Twitter Facebook

31/12/2011: Noticiário Policial por Luiz Silva

Retrospectiva 2011

Confira também os principais fatos policiais de Pará de Minas e região nos últimos 12 meses

O JC Notícias traz um resumo dos principais fatos policiais registrados em Pará de Minas e região nos 12 meses de 2011. Foi um ano com importantes prisões, mas também com diversos assassinatos em Pará de Minas e Nova Serrana.

Janeiro



Janeiro começou com um susto em Itaúna. Logo no dia 2, uma dona-de-casa, de 50 anos, retornou de viagem de réveillon e deparou com um corpo do sexo masculino debaixo da cama dela. Os policiais concluíram que a vítima foi baleada e arrombou a casa tentando fugir dos autores, mas acabou falecendo.

No dia 4, um caminhão sem freios causou um acidente dentro de uma empresa na Avenida Olavo dos Santos, distrito industrial do Bairro São Pedro, em Pará de Minas. Os estragos foram muitos, mas felizmente ninguém ficou ferido.

A Polícia Militar esteve na Praça Torquato de Almeida, Centro de Pará de Minas, onde populares encontraram o corpo de José Wilson dos Santos Ferreira, que tinha 37 anos. Ele estava morto ao lado do camelódromo e aparentemente foi vítima de morte natural.

No dia 6 de janeiro, o ônibus da dupla Marcelinho de Lima e Camargo assustou muitas pessoas na Rua Úmbria, Bairro São Francisco. Sem freio, o ônibus desceu um trecho da rua desgovernado, bateu em um carro e arrancou uma árvore. Por sorte ninguém foi atingido.

Também em janeiro o crack demonstrou o seu poder de destruição em Pará de Minas. Um viciado, de 29 anos, foi preso após quebrar todas as paredes e móveis de sua casa, na Rua São Pedro, Bairro Coração de Jesus, durante uma crise de abstinência. O irmão do usuário disse que é impossível conviver com ele.

Argino Bueno perdeu o controle do Astra preto, placa de Betim, que saiu da pista e capotou diversas vezes até parar no canteiro central que divide as duas pistas da BR-262. O acidente ocorreu nos limites de Igaratinga e o condutor teve morte instantânea.

Em janeiro, a Polícia Civil de Pará de Minas divulgou o resultado da perícia do acidente que matou o professor de Karate Marcelo Costa Santos, o Marcelo Camilo, no dia 25 de setembro de 2010. De acordo com a perícia, o motorista do Fiat Tipo envolvido na tragédia, não teria respeitado a sinalização de parada obrigatória e dado causa ao acidente.

Em Pitangui, um bandido menor de idade tentou roubar um pedestre que caminhava pela Rua Solano e Barbosa. Ao perceber que a vítima não transportava dinheiro, o assaltante tentou assassiná-la com o revólver, mas a arma falhou. O menor foi apreendido em flagrante.

Claudiano de Souza Carvalho, que tinha 25 anos, morreu ao bater uma moto de frente com um veículo na rodovia MG-060, em São José da Varginha.

No mesmo dia, a Polícia Militar de Pará de Minas prendeu três homens que tentaram assaltar uma madeireira na Avenida Professor Melo Cançado, Bairro São José. Durante o crime, uma das vítimas foi baleada no braço. Os criminosos fugiram pela estrada Pará/Florestal, mas foram perseguidos e presos em flagrante.

Um grave acidente no dia 15 de janeiro matou duas jovens e deixou outras três pessoas gravemente feridas. A tragédia foi no quilômetro 2, da MG-423, entre Nova Serrana e Conceição do Pará.

Dois irmãos, de 17 e 21 anos, foram espancados no Bairro Grão Pará, em Pará de Minas. Eles são envolvidos com o crime e teriam apanhado de suas vítimas.

Foi preso em Itaúna, no dia 20 de janeiro, um indivíduo de 25 anos, que três dias antes, assassinou um aposentado de 77 anos, no distrito de Antunes, em Igaratinga. O marginal tem prontuário criminal e foi detido em Itaúna por tráfico de drogas.

O operário Albertino Pereira Gomes, de 62 anos, faleceu na manhã de 24 de janeiro, ao bater a moto que conduzia na traseira de um caminhão. O acidente foi no quilômetro 478, da BR-352, em Pitangui.

A recém-inaugurada agência da Ascicred, na Avenida Presidente Vargas, em Pará de Minas, foi arrombada na madrugada de 27 de janeiro. Os marginais foram vistos pelo funcionário da empresa que monitora a agência e fugiram sem roubar nada.


Fevereiro



Fevereiro começou com mais uma morte no trânsito. Rafael Pinto Rezende, de 36 anos, morreu na BR-352, atrás do Bairro Santos Dumont, ao colidir a moto que conduzia contra um ônibus da Turi.

No mesmo dia, dois pará-minenses, Reinaldo Ferreira Silva, de 52 anos e Ronaldo Alves Guimarães Júnior, morreram em um acidente na BR-050, em Piunhí, interior de Minas. O caminhão que eles estavam capotou em uma curva. Um terceiro passageiro sofreu ferimentos e sobreviveu.

Foi em fevereiro que a Polícia Ambiental descobriu um abatedouro clandestino de aves em Pará de Minas. Os policiais apreenderam centenas de quilos de carne de frango e fecharam o estabelecimento, que estava tomado pelo mau cheiro e por bichos.

Na tarde do dia 5 de fevereiro, um sócio do Sesi/Ascipam, de 43 anos, estava no clube, na Rua Madressilva, Bairro Castelo Branco, em Pará de Minas, quando foi atingido por uma bala perdida. A vítima ficou bem e o atirador não foi identificado.

No dia 8 de fevereiro, o major Rodrigo Teixeira Coimbra recebeu o comando da 19ª Companhia Independente de Polícia Militar de Pará de Minas no lugar do major Pedro Ivo Vargas, que foi transferido para a reserva.

O trânsito de Pará de Minas fez mais uma vítima na madrugada de 11 de fevereiro. Cláudio Lúcio de Oliveira, de 34 anos, perdeu o controle de uma moto e atingiu uma árvore na Avenida Presidente Vargas, Bairro São Francisco, tendo morte instantânea.

A 19ª Companhia Independente de Polícia Militar aplicou mais um golpe no tráfico de drogas em Pará de Minas. Na Rua Perdizes, Bairro JK, foram apreendidas droga, arma de fogo, munições e dinheiro em uma residência. Ao longo do ano, a PM ainda iria fazer diversas apreensões de drogas em Pará de Minas.

No povoado de Gameleira, zona rural de Florestal, a polícia encontrou o corpo de um homem, que estava em avançado estado de decomposição. O homem foi morto a tiros e nenhum suspeito foi identificado no dia.

No dia 14 de fevereiro, a Polícia Militar de Pará de Minas prendeu bandidos que sequestraram um estudante em Nova Serrana e roubaram o veículo da vítima. O caso teve um desfecho positivo graças ao trabalho da PM.

Um incêndio no depósito de fraldas que fica no prédio da secretaria municipal de Assistência Social, por pouco não se transformou em um grande desastre no Centro de Pará de Minas. Os bombeiros conseguiram evitar a propagação das chamas.

A 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Pará de Minas apresentou à imprensa dois suspeitos de assaltarem idosos na zona rural. De acordo com a polícia, os homens agiam com muita violência e chegavam a amarrar e ameaçar suas vítimas.

Duas pessoas morreram na madrugada de 18 de fevereiro, na BR-262, em Pará de Minas. Entre as vítimas estava um comerciante muito conhecido na cidade. Adilson José de Lima, de 41 anos, mais conhecido como Amendoim, que era dono de um bar na Avenida Ovídio de Abreu, e um andarilho desconhecido, foram atropelados por caminhões nas proximidades do Bairro Serra Verde. Amendoim foi atingido quando parou para sinalizar o corpo do andarilho.

Um incêndio na Girus Disco Show provocou um grande corre-corre na Rua Oito de Maio, Centro de Pará de Minas. O fogo teve início no forro da danceteria durante um serviço de soldagem e foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

Um crime com extrema brutalidade chocou os pará-minenses na manhã de 20 de fevereiro, na Praça Torquato de Almeida, no Centro de Pará de Minas. José Cirilo de Menezes, 62 anos, foi morto a golpes de tamborete dentro do banheiro público da antiga rodoviária. O autor do assassinato foi preso vários meses depois após a divulgação de um retrato falado.

Um assaltante morreu ao cair de uma ponte na BR-262, em Pará de Minas, ao tentar correr da Polícia Militar. Ele estava em uma moto no distrito de Antunes, Igaratinga, e foi denunciado. Ao fugir, ele não percebeu que a rodovia estava em obra e caiu de uma altura de aproximadamente 20 metros.

No final de fevereiro, a Polícia Militar divulgou cartazes com as fotos de vários foragidos da justiça em Pará de Minas.


Março



Na sexta-feira de carnaval, dia 4 de março de 2011, dois animais provocaram um grave acidente na BR-352, perto do Corpo de Bombeiros de Pará de Minas. Três veículos foram envolvidos na batida e diversas pessoas ficaram feridas. No decorrer de 2011, outros acidentes envolvendo animais soltos em rodovias foram registrados.

Na madrugada de 5 de março, dois bandidos armados com revólver invadiram um bar na Avenida Amazonas, Bairro São José, em Pará de Minas, onde renderam o proprietário, de 47 anos, e vários clientes.

No dia 6, uma forte chuva causou muitos estragos em Pará de Minas. Diversos pontos da cidade foram alagados e construções afetadas.

No mesmo dia, um crime assustou os moradores da fazenda Ponderosa, localizada na comunidade de Trindade, zona rural de Pará de Minas. Fernanda Isadora Marzagão, de 20 anos, foi assassinada pelo amásio dela, que fugiu do flagrante, mas se apresentou à Polícia Civil alguns dias depois.

Um corpo em avançado estado de decomposição foi encontrado por volta das 15h do dia 22, em um terreno baldio no prolongamento da Avenida Santos Dumont, Bairro São Cristóvão, em Pará de Minas. O mistério da morte ainda continua na cidade.

Domingo, 27 de março, marcado pela violência no Bairro Padre Libério, em Pará de Minas. Gilliard de Paula, 30 anos, foi assassinado a tiros dentro do barracão onde morava, na Rua Francisco Rodrigues Lemos. Ele havia saído da penitenciária Pio Canedo, onde cumpriu pena por homicídio, poucos dias antes de sua morte. O autor do crime não foi identificado.

Mais violência em Pará de Minas. Na madrugada de 31 de março, uma mulher foi encontrada morta na estrada de uma fazenda em Tavares. Ana Paula Gomes, de 18 anos, foi executada com 11 tiros. O homem identificado como sendo o assassino foi morto poucos meses depois em um confronto com a Polícia Militar na região metropolitana de Belo Horizonte.


Abril



Em abril, no dia 3, um veículo saiu da pista e caiu sobre a comporta de uma represa na cidade de Florestal. O Corpo de Bombeiros de Pará de Minas foi acionado e deparou com quatro vítimas dentro do carro. A água entrava pelas janelas e havia o risco de afogamento. As vítimas foram retiradas em ferimentos.

Um assalto na Avenida Genésio Fonseca e Silva, no distrito industrial do Bairro São Pedro, em Pará de Minas, resultou em uma vítima baleada. Dois assaltantes renderam os funcionários de uma empresa e, após roubarem R$5 mil, balearam uma das vítimas no pé. Ninguém foi preso.

Mauro Pereira da Silva, o Mauro Baiano, de 39 anos, foi morto a pauladas e golpes de foice na Rua Padre Libério, Bairro JK, em Pará de Minas. Segundo a polícia, ele pode ter sido vítima de uma vingança. Os policiais identificaram e indiciaram todos os envolvidos.

Foi na primeira quinzena de abril, que os policiais civis de Minas Gerais iniciaram um movimento grevista por melhores salários e condições de trabalho. A delegacia de Pará de Minas aderiu ao movimento.

No dia 24 de abril, um idoso de 72 anos convidou um casal de andarilho para dormir em seu barracão, construído às margens da BR-262, no antigo posto Sônia, em Pará de Minas. Durante a madrugada, o aposentado acordou e passou a atacar a mulher, de 32 anos, com um martelo. A vítima ficou gravemente ferida e foi internada no HNSC. O acusado foi preso em flagrante.

Élvis Pedrosa, de 24 anos, mais conhecido como Psicopata, foi morto durante uma troca de tiros com a Polícia Militar na Cidade Industrial, em Contagem. Um adolescente de 17 anos, que seria comparsa de Élvis, também morreu. De acordo com a PM, Psicopata era suspeito de pelo menos 40 assassinatos e foi apontado com autor da morte de uma mulher em Tavares. O corpo dele foi enterrado em Tavares, onde Élvis tinha parentes.


Maio



Maio começou com um grave acidente no quilômetro 511, da BR-262, em Pará de Minas. Um Corolla com placa de São José da Varginha saiu da pista, capotou e caiu em um abismo. Dois irmãos de 20 e 23 anos estavam no carro e o mais velho faleceu uma semana depois no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

Uma história típica de cinema em Pará de Minas. Segundo o proprietário de um restaurante na Avenida Professor Melo Cançado, Bairro Belvedere, dois homens estiveram em seu estabelecimento almoçando com suas namoradas. O detalhe é que estes mesmos indivíduos haviam assaltado o restaurante um dia antes e retornaram ao local acreditando que não seriam reconhecidos. A polícia foi chamada, mas os suspeitos fugiram.

No dia 3, um andarilho de 35 anos e usuário de drogas foi incendiado em Pará de Minas. Segundo a vítima, discutiu com uma mulher que, usando álcool e fósforo, ateou fogo em seu corpo. O andarilho ficou internado no Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Foi em maio que a 19ª Companhia Independente de Polícia Militar em Pará de Minas recebeu 40 novos soldados. Grande parte deste efetivo foi distribuída entre as cidades que compõem a unidade.

Desconhecidos se passando por policiais sequestraram na noite de 12 de maio, um homem de 31 anos, no Bairro Grão Pará, em Pará de Minas. Poucos dias depois, o corpo de José Afonso foi encontrado em um rio na região de Martinho Campos. Nenhum suspeito do assassinato foi identificado.

Tragédia na Rua Nova Serrana, em Pará de Minas. Alan Duarte Medeiros, 19 anos, morreu ao bater a moto que conduzia contra um caminhão. O pai do rapaz estava na garupa e sofreu ferimentos leves.

Um soldado da Polícia Militar, de 22 anos, lotado no 33º Batalhão em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi atacado por bandidos na madrugada do dia 15, quando saia do parque de exposições Francisco Olivé Diniz, em Pará de Minas. A PM agiu rapidamente e prendeu os suspeitos do crime.

No mesmo dia, o vendedor Cláudio Rodrigues, 44 anos, conhecido como Dinho da barraca, foi assassinado em casa, na Rua Capitão João Cruz, Bairro Nossa Senhora das Graças, em Pará de Minas. Segundo apurado, bandidos invadiram o imóvel para roubar o dinheiro apurado por um amigo de Dinho em uma barraca no parque de exposições. A vítima foi baleada porque escorregou e caiu. Os bandidos acreditaram que Cláudio tentava uma reação e foram impiedosos.

No dia 18 de maio, dois indivíduos assaltaram uma joalheria na Rua Benedito Valadares, Centro de Pará de Minas. Eles foram perseguidos pela Polícia Militar e numa troca de tiros em uma estrada vicinal às margens da BR-262, um deles foi morto. O outro suspeito foi preso e as jóias roubadas recuperadas.

Em Maravilhas, um grande incêndio destruiu uma casa no Bairro Serra. Um dos moradores, José Sebastião Marinho, 88 anos, não conseguiu sair a tempo e, segundo familiares, morreu pedindo por socorro.

Mais violência em Pará de Minas. Na manhã de 28 de maio, a PM esteve no pasto de uma fazenda nas proximidades do Bairro União, onde foi encontrado o corpo de Ricardo Oliveira Santos, 27 anos. Ele foi assassinado com várias facadas e a autoria do crime ainda é um mistério.


Junho



Em junho, a 19ª Companhia Independente de Polícia Militar realizou uma mega-operação contra o crime em Pará de Minas. Todo o efetivo da Companhia, inclusive o administrativo, foi empenhado no cumprimento de sete mandados de busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário. As famosas ZQCs – Zonas Quentes da Criminalidade receberam a presença maciça de militares. Drogas foram apreendidas e suspeitos presos.

Ricardo Fernando Alves da Silva, 22 anos, que viajava sentado no pára-lama traseiro esquerdo de um trator Massey Ferguson, conduzido por um jovem de 19 anos, se desequilibrou e caiu sobre o condutor. Ele caiu ao chão e bateu a cabeça em uma pedra, morrendo instantaneamente. O acidente foi na estrada de acesso ao povoado de Pedra Negra de Cima, em Igaratinga.

No dia 6 de junho, desconhecidos atearam fogo em um caminhão de socorro na Rua João Mendes de Faria, Bairro São Luiz. Ao tentar conter as chamas, o proprietário sofreu leves queimaduras.

O crime “saidinha de banco” assustou muitas pessoas na Rua Benedito Valadares, Centro de Pará de Minas, no dia 16. Dois bandidos roubaram a bolsa com dinheiro de um Office-boy e efetuaram um disparo com arma de fogo para o chão. Ninguém foi atingido. Os marginais fugiram. Durante 2011, a PM registrou vários crimes desta natureza e chegou a prender alguns suspeitos em Pará de Minas.

Uma tragédia foi registrada pela Polícia Rodoviária Estadual de Pará de Minas no quilômetro 471, da BR-352, em Pitangui. Um Corsa bateu na traseira de um caminhão carregado com carvão e três pessoas morreram na hora.

Em Ibitira, zona rural de Martinho Campos, um homem de 53 anos foi acusado de exibir os seus órgãos genitais para três meninas de 7 anos. Ele ainda invadiu uma casa e passou a lamber o corpo de um bebê de 7 meses de vida, quando foi preso em flagrante.

O Corpo de Bombeiros de Pará de Minas resgatou o funcionário de um abatedouro de aves no dia 21 de junho. O trabalhador caminhava sobre gelo moído quando foi tragado por uma máquina conhecida como rosca sem fim. Ele sofreu um corte e uma fratura na perna esquerda. Os bombeiros tiveram que removê-lo de uma altura de aproximadamente 30 metros.

Um pedido inusitado deixou até os experientes policiais civis de Pará de Minas embaraçados. Um homem de 20 anos, morador da própria cidade, se apresentou na 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil e pediu para ser preso. O rapaz confessou que quebrou o vidro de um carro no Centro da cidade e ainda disse que não tinha motivo para tal vandalismo.

Um caminhão capotou na BR-262, perto de Antunes, matando na hora o motorista Tarcísio Alves, 60 anos, que era morador de Pará de Minas.


Julho



Julho foi o mês em que a Polícia Militar implementou várias ações para combater o crime “saidinha de banco” em Pará de Minas. A iniciativa começou com uma reunião com todos os bancários da cidade no quartel da PM.

No dia 6, uma história de amor terminou de forma trágica na comunidade de Antunes, região de Igaratinga. Após matar a ex-amásia a facadas, o homem morreu ao bater uma motocicleta de frente com um caminhão na BR-262. O crime chocou a comunidade.

No dia 9, o corpo de Warley Aparecido Andrade, de 34 anos, foi localizado na Rua Jacinto Menezes de Mendonça, Bairro Senador Valadares, em Pará de Minas. Lyon, como era mais conhecido, foi assassinado com um tiro na cabeça e nenhum suspeito foi preso.

Por causa de ciúmes, um morador da Vila Nossa Senhora Aparecida, em Pará de Minas, jogou álcool na esposa dele e ateou fogo. A mulher não sofreu queimaduras graves porque foi salva por testemunhas. O acusado foi preso.

Pará de Minas acordou no dia 13 de julho com a triste notícia de mais um brutal assassinato ocorrido na cidade. Uma mulher foi queimada viva até a morte no bairro Senador Valadares. Maria Moreira Duarte, 49 anos, foi vítima de um homem que esteve em sua casa horas antes do bárbaro crime.

Um acidente na BR-262, na saída de Pará de Minas, matou um adolescente de 17 anos e feriu outras quatro pessoas. Um CrossFox, com placa de São Gonçalo do Pará, saiu da pista e caiu em uma ribanceira.

Na MG-430, em Igaratinga, uma moto bateu de frente com um Golf. O passageiro da moto, Geraldo Magela dos Santos, 30 anos, teve morte instantânea. O condutor não se feriu.

Duas motos bateram de frente em Torneiros, distrito de Pará de Minas, matando um dos condutores, de 25 anos. Três pessoas sofreram diversos ferimentos e foram conduzidas para o Hospital Nossa Senhora da Conceição pelo Corpo de Bombeiros.

Tragédia também na MG060, em São José da Varginha. Para não bater de frente com outro veículo não identificado, o motorista de um carro de passeio desviou, porém saiu da pista e capotou. Um dos quatro passageiros morreu na hora.

No final de julho, a Polícia Civil de Pará de Minas identificou e prendeu uma quadrilha especializada no furto de gado no povoado de Angaretá, em Curvelo, Norte de Minas. Os marginais furtaram diversos animais na região de Pará de Minas e uma grande parte foi recuperada pelos policiais.


Agosto



Em agosto, logo no primeiro dia do mês, policiais ambientais subiram na serra das torres de TV, em Pará de Minas, para investigar um incêndio criminoso, e acabaram descobrindo que o local servia como ponto de venda de drogas. Havia até bandeiras na serra demarcando territórios de traficantes.

Em Onça de Pitangui, dois bandidos assaltaram a agência dos Correios, localizada no Centro da cidade. Eles fugiram levando R$36 mil e no trajeto roubaram um veículo, que algumas horas depois foi localizado em Divinópolis.

Um acidente na fazenda da Serra, em São José da Varginha, matou o vaqueiro Divino Alves Pereira, de 58 anos. O trator que o trabalhador conduzia caiu em uma ribanceira e passou sobre o corpo dele.

Na BR-352, em Pitangui, no dia 7 de agosto, uma moto bateu de frente com um Citroen C4, que era dirigido por um cirurgião-dentista. O motorista do carro não se feriu, mas os dois ocupantes da moto, o condutor, de 50 anos, e a passageira, de 69, morreram algumas horas depois. O piloto da motocicleta era inabilitado.

Crime brutal em Pará de Minas no dia 9 de agosto. Um adolescente, de 15 anos, foi assassinado por três pessoas, entre elas um menor, 17 anos, no Bairro Grão Pará. O corpo da vítima foi enterrado às margens de um córrego e o crime somente foi descoberto porque os autores saíram pelo bairro comemorando a morte do menor.

Foi no mês de agosto que a Polícia Civil identificou o dono da ossada encontrada em setembro de 2010 na BR-262, perto do quartel da Polícia Militar, em Pará de Minas. Claudenor Ferreira de Almeida, que na época do sumiço tinha 36 anos, aparentemente foi vítima de morte súbita. A ossada foi identificada por exame de DNA.

Um incêndio em matas próximas à BR-262 queimou os cabos da rede telefônica da CTBC deixando ás polícias Rodoviária e Ambiental por quatro dias sem comunicação. Os autores do incêndio não foram identificados.

Uma batida envolvendo quatro veículos no quilômetro 28, da MG-431, rodovia que liga Pará de Minas a Itaúna, matou uma pessoa e deixou outra gravemente ferida. O acidente ocorreu no dia 22 de agosto.

No dia 23, a Polícia Militar de Pará de Minas ocupou o Bairro Santos Dumont, mais especificamente no local chamado de “cracolândia”, no final do bairro. Os PMs foram para a região com diversas viaturas e um trailer. O comandante da Polícia Militar, major Rodrigo, disse que o objetivo era acabar com o tráfico de drogas naquela localidade.

Uma suposta dívida de droga terminou em tragédia no Bairro João Paulo II, em Pará de Minas. Um adolescente, de 16 anos, teria assassinato Edson Aparecido de Souza, 27, a tiros, por causa de acerto de drogas.

O mecânico de veículos Renato Rodrigues Barbosa, o Macarrão, morreu após capotar uma caminhonete na BR-262, na Matinha, região de Pará de Minas. A morte de Macarrão, que era muito conhecido, chocou a cidade.


Setembro



No dia 2 de setembro, em Nova Serrana, a câmera de segurança de uma farmácia gravou a execução sumária de um homem de 33 anos. Ele, que teria envolvimento com o tráfico de drogas, foi morto a tiros.

O vice-diretor da escola estadual Manoel Batista, localizada no Bairro São José, em Pará de Minas, acionou a PM e disse que há bastante tempo era importunado e ameaçado por um aluno, de 17 anos. O estudante também foi acusado de desacatar a diretora da escola.

Em Cachoeirinha, comunidade rural de São José da Varginha, um homem, de 58 anos, foi brutalmente atacado com uma colher de fazer feijão e ficou gravemente ferido. A autora do crime, uma dona-de-casa, 52 anos, foi presa. A agressão ocorreu durante uma discussão.

No dia 11 de setembro, um incêndio de grandes proporções destruiu mais de 100 veículos em um antigo depósito do Detran na Rua Maria de Melo Queiroz, Bairro Belvedere, em Pará de Minas. A autoria do crime não foi identificada.

Na noite de 13 de setembro, um contador, de 36 anos, bateu a moto que conduzia em um cavalo na BR-352, atrás do Bairro Santos Dumont. Ele foi encaminhado para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Polícia Militar esteve na comunidade de Pedra Negra, na zona rural de Igaratinga, onde um fazendeiro, de 47 anos, disse que ladrões estiveram em sua propriedade, provavelmente em dois caminhões, e furtaram 35 cabeças de gado. Os animais não foram recuperados.

Uma tragédia no trânsito marcou a manhã de 19 de setembro, na cidade de Igaratinga. Um adolescente de 15 anos morreu quando a motocicleta que ele conduzia foi atingida por um caminhão em marcha ré. O acidente foi em uma cerâmica no Bairro Progresso.

Mais um assassinato em Pará de Minas. Na manhã de 24 de setembro, Gercino José Pereira, de 35 anos, que era porteiro de uma boate na Rua Alemanha, Bairro Senador Valadares, foi assassinado a tiros. A polícia identificou os suspeitos do crime, mas ninguém foi preso.

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida em um acidente na BR-262, em Pará de Minas. Fechado por um caminhão, o Golf, com placa de Nova Serrana, ficou sem controle e capotou. O veículo caiu em uma rua do Bairro Serra Verde matando o passageiro, Rogério Luiz Oliveira, 25, na hora.

No último dia de setembro, uma criança de 4 anos deu entrada no PA, em Pará de Minas, com queimaduras de 1º e 2º graus na face, tórax e nos braços. A mãe da menina disse que ela se queimou com água fervendo e passou a noite inteira sem socorro. O caso foi registrado em Onça de Pitangui e a mulher já era suspeita de maus tratos à filha.


Outubro



No princípio de outubro, um dos fazendeiros mais tradicionais de Pará de Minas, José Manoel Resende, 65 anos, morreu no Hospital Nossa Senhora da Conceição vítima de uma parada cardíaca. Poucos minutos antes do óbito, Manoel Resende bateu o carro que dirigia na Avenida Professor Melo Cançado.

Em Nova Serrana, um ladrão entrou em um apartamento no Bairro Jeferson Batista de Freitas e furtou R$71 mil de uma gaveta. O crime foi no dia 4 de outubro.

O pintor Marcílio Ferreira Costa, 59 anos, morreu após cair da laje de uma concessionária de veículos na Avenida Ovídio de Abreu, Bairro Dom Bosco. A vítima chegou a ser socorrida pelos bombeiros, mas não resistiu.

No dia 10 de outubro, a polícia anunciou que um dos homens mais procurados pela PM em Nova Serrana, Erasmo Eduardo de Almeida, o Preto dos Gamas, poderia estar em Pará de Minas como foragido. Ele é suspeito de vários crimes, como homicídio e tráfico de drogas. Preto foi detido na cidade poucos dias depois do anúncio.

Em Igaratinga, no dia 10, a Polícia Militar apreendeu 15 quilos de maconha em barras em uma residência na comunidade de Limas. O traficante não foi encontrado em casa.

A BR-262, em Pará de Minas, fez mais uma vítima. Rafael Alex Júnior Nogueira, 21 anos, morreu após perder o controle de um Fiat Uno, que capotou e bateu em uma árvore.

Morte também em Pitangui, na BR-352. Marciliane Aparecida Rosa de Oliveira, 30 anos, e Lindomar Gomes de Oliveira, 37 anos, faleceram com a batida de frente de dois veículos. Três pessoas ficaram feridas.

O vereador de Conceição do Pará, Ademilson de Campos, 40 anos, bateu o carro que dirigia contra uma guarita de ônibus na BR-352, perto de Pitangui, e morreu no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

No dia 19 de outubro, um homem de 32 anos matou o próprio irmão, de 23, no Centro de Igaratinga. O acusado se apresentou na delegacia da Polícia Civil de Pará de Minas e confessou que assassinou o irmão a golpes de faca.

No final de outubro, a Polícia Ambiental descobriu um casal vivendo em condições desumanas em uma fazenda entre os municípios de Maravilhas, Pequi e Onça de Pitangui. O homem e a mulher eram caseiros da propriedade e até a água que eles bebiam estava contaminada por animais mortos. O pequeno barraco era cheio de sujeira e sem banheiro. A polícia ainda descobriu uma grande área de desmatamento na fazenda.


Novembro



Logo no dia 1º de novembro, Edmar Batista dos Reis, 42 anos, sofreu um mal súbito e caiu debaixo do trator que conduzia. O acidente foi em uma fazenda em São José da Varginha e o tratorista teve morte instantânea.

Na madrugada de 4 de novembro, o vigia de um posto de combustíveis na Avenida Professor Melo Cançado, região do Bairro São José, em Pará de Minas, foi baleado por ladrões. A vítima foi alvejada na perna direita e os marginais fugiram.

Uma morte chocou Pará de Minas, Igaratinga e muitas cidades da região Centro-Oeste de Minas Gerais, no dia 9 de novembro. O comandante da Polícia Militar de Igaratinga, sargento Fernando Luiz dos Santos, de 42 anos, morreu ao ter a moto que conduzia atingida por uma carreta na BR-262, em Antunes. O militar, que residia em Pará de Minas, se deslocava para o trabalho quando se acidentou. Sargento Santos foi instrutor do PROERD em Pará de Minas e Igaratinga. O sepultamento do policial foi acompanhado de perto por uma multidão.

Foi em novembro que a balconista Vilma Lopes Ferreira, 42 anos, foi assassinada a tiros em sua casa, na Rua Pelicano, Bairro Jardim América, em Pará de Minas. O principal suspeito, o ex-marido de Vilma, não foi encontrado no dia e se apresentou na delegacia quase um mês depois e negou a autoria do crime.

Dois veículos bateram de frente na alça de acesso ao Bairro Patafufo, construída ao lado da BR-262, em Pará de Minas. O motorista de um dos carros, Adilson Aparecido Rios, 36 anos, que se deslocava para o trabalho, morreu no local.

Em novembro, após fortes temporais em Pará de Minas, a Polícia Ambiental apreendeu dois jacarés em lagoas de sítios na região urbana da cidade. Os policiais acreditam que os jacarés eram criados na região e foram arrastados pelas enxurradas.

Tragédia em estrada rural em São José da Varginha. O jovem Marcelo Duarte Fagundes, de 26 anos, morreu em um acidente na estrada vicinal que liga o povoado de Caiana ao distrito de Conquista. Ele conduzia uma motocicleta. O jovem tinha uma carreira promissora na música sertaneja.

No final de novembro, a PM foi chamada no Hospital Nossa Senhora da Conceição, onde o solicitante disse que sua esposa deu entrada no local com fortes dores abdominais e não foi atendida. Segundo ele, o médico plantonista permaneceu lendo jornais nos corredores do hospital e sequer medicou a paciente. O caso foi registrado na Polícia Civil.

No dia 30 de novembro, quatro bandidos assaltaram uma loja de informática na Rua São Paulo, Centro de Pará de Minas, onde fizeram várias pessoas reféns. Eles roubaram celulares, computadores e implementos de informática, mas acabaram presos pela Polícia Militar na BR-262.


Dezembro



No dia 2 de dezembro, a PM realizou uma grande apreensão de crack no Morro do Caneco, em Pará de Minas. Dois suspeitos foram presos e a polícia apreendeu mais de R$3 mil em dinheiro e centenas de pedras de crack.

A agência do Sicoob de Florestal foi assaltada no dia 5 de dezembro. Os criminosos roubaram R$65 mil e não foram presos.

Dois irmãos acusaram policiais militares de agressão em um posto de combustíveis na Rua João do Neto, Centro de Pará de Minas. A suposta agressão foi filmada e publicada em sites de relacionamento. O comandante da unidade assistiu ao vídeo e disse que não há provas contra os militares.

Na noite de 15 de dezembro, uma ambulância de Pitangui ficou sem controle na BR-262 e bateu em uma caminhonete estacionada no acostamento com defeito mecânico. O motorista e o paciente morreram na hora. A esposa do passageiro, que estava sentada no banco do carona ao lado do motorista, sofreu ferimentos graves.

Um médico morador do Bairro Santo Antônio, em Pará de Minas, recebeu em casa uma criança de 5 anos, que já estava morta. Ela foi levada pela avó, que socorreu a criança ao ver que ela se sentia mal. A menina tinha paralisia cerebral e não havia marcas de violência em seu corpo.

Na madrugada do natal, um aposentado de 70 anos foi assaltado na entrada do Bairro Padre Libério, em Pará de Minas. Os dois bandidos chegaram a ferir a vítima com uma faca. O idoso foi medicado e os criminosos não foram identificados.

Ainda na noite de natal, um desconhecido atacou uma menina de 9 anos no Bairro Recanto da Lagoa. Ele levou a vítima para o matagal e passou as mãos em suas partes íntimas. O marginal não foi preso.

Galeria de fotos





Outras Notícias:

01 02 03 04 05 06 07 08 - Próxima

























EDITORIAIS