Capa da Página 10 anos fazendo arte e construindo uma amizade sólida - Cultura - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 29º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Cultura

28/06/2018 às 09:13h

10 anos fazendo arte e construindo uma amizade sólida

Facebook

Há dez anos, foram dados os primeiros passos para o surgimento do Grupo Reverso. No início, formado por Carmélia Cândida, José Roberto Pereira e Marcilene Tavares, os amigos tinham a intenção de trabalhar com a poesia, espalhá-la por toda a cidade, levá-la a quem quisesse ouvir. Assim, eles se apresentavam em bares, casamentos, residências, declamando o melhor da literatura poética brasileira.

Em seguida, juntou-se a eles o cantor Wilsinho da Floresta, trazendo seu violão e seu timbre de voz inconfundível. Pronto, estava formado o quarteto com integrantes de formações tão distintas, o que fez toda a diferença na produção artística do grupo. Carmélia Cândida tinha carreira na educação, é revisora de textos e tem longa experiência em contação de histórias; José Roberto Pereira trazia na bagagem uma sólida carreira no teatro, no cinema e na literatura; Marcilene Tavares é especialista em educação e premiada na arte de contar histórias; e Wilsinho da Floresta carrega o título de primeiro cantor sertanejo da região a ter uma banda – a Uirapuru. Fez fama no início dos anos de 1980, permanecendo atuante nos palcos de várias cidades mineiras até os dias atuais.

O encontro de quatro pessoas distintas tornou-se uma referência forte nas produções teatrais realizadas pelo grupo. A pesquisa e a estética de seus trabalhos criam, a cada apresentação, conexões com novos públicos e com a crítica especializada. Espetáculos como “En cantar versos” (que tem participação de muitos convidados de áreas distintas também); “Poesia com Cachaça: uma noite na boemia”, “Poesia com Cachaça: nas garras desse amor bandido” e “Dona Baratinha” reverberam na memória de várias pessoas que acompanham o trabalho desses artistas.

Outro fator que difere o Grupo Reverso dos demais grupos é a versatilidade. Enquanto a maioria dos grupos teatrais mineiros busca se firmar num gênero teatral ou em um repertório que atende determinada classificação etária, o Reverso desenvolve simultaneamente duas frentes de trabalho bem antagônicas: a primeira, já citada, envolvendo poesia e literatura de alto nível; e a segunda, o trabalho com o público infantil. Embora grupos teatrais habitualmente trabalhem com espetáculos adultos e infantis, os trabalhos do Grupo Reverso se diferem por uma consistente pesquisa que leva os espetáculos a duas vertentes bem distintas. “Dona Baratinha” já foi visto por mais de 4.000 pessoas. Foi uma das maiores bilheterias do teatro Marília em Belo Horizonte na temporada 2017. As duas linhas de trabalho são bem estruturadas, com pesquisa aprofundada, e atendem perfeitamente bem as exigências do mercado atual, tornando o quarteto um grupo tão versátil.

Importante ressaltar que eles não têm uma agenda regular porque todos os integrantes desenvolvem projetos pessoais ou com outros grupos artísticos paralelamente, o que os leva a executar uma agenda enxuta, embora marcante, ao longo do ano. Outro fator relevante é que dois dos integrantes são escritores, e em alguns trabalhos, o público poderá conferir a extensão criativa da trupe por meio do texto, atuação, produção e pesquisa estética das linguagens.

Nesses dez anos, o Reverso foi-se consolidando como um importante grupo artístico que divulga uma arte genuinamente pará-minense em vários pontos da cidade e em algumas cidades do estado. Quem quiser celebrar essa data dos primeiros dez anos de seu surgimento, poderá fazê-lo em dois momentos:

Serviço:

29 de junho de 2018

20 horas

Espetáculo “Em Cantar Versos”
Teatro Sílvio de Mattos - Espaço Cultural – ItaúnaIngressos: R$10,00 (Preço único. Renda revertida para a família de Luciano e Gisele, pais das trigêmeas do Bairro de Lourdes / Itaúna).

4 de julho de 2018

20 horas

Espetáculo “Poesia com Cachaça: uma noite na boemia”

Teatro Municipal Geraldina Campos de Almeida – Pará de Minas

Ingresso: R$15,00 ( New Telecom e Brinquelê)

Censura: 12 anos


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: