Capa da Página Os Amores - Cultura - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Cultura

22/05/2018 às 10:56h

Os Amores

Facebook

O amor se espalhou por todos os cômodos da casa e contagiou seus habitantes.

Não se sabe ao certo quando ele chegou. Subitamente apareceu e tornou-se mais um na casa tão pequenina.

O Amor se levantava bem cedo, acendia o fogo no fogão a lenha e punha-se a fazer o café, primeiro desjejum de seus amores. Não era o cheiro do café que invadia os quartos da casa e penetrava nos sonhos dos amores do Amor, e sim o aroma do amor singelo.

Então o Grande Amor e os pequenos amorezinhos, três, entravam sonolentos na cozinha e, pouco a pouco, espantavam o sono com o aroma adocicado do café e com os deliciosos bolinhos de chuva, sovados amorosamente na gamela de madeira e fritos na panela de ferro.

Depois, com os olhos verdes em festa de ver seus amores saciados, o Amor beijava seus pequeninos amores e via desaparecer na curva comprida da estrada de terra, salpicada de cascalho, seu Grande Amor, com uma enxada às costas.

O Grande Amor tirava o sustento de seus amores da própria terra que tanto amava. E amava amar tantos amores.

O dia rompia ligeiro porque por onde se olhava ou onde se permanecia o amor se espalhava abundantemente em zelo e felicidade.

No final da tarde, a encruzilhada que havia levado o Grande Amor era a mesma que o devolvia às vistas de seus amores. Agrupados, novamente na casa pequenina, tantos amores.

Então a noite caía e tudo se ampliava em amor, amar, amores...

(Texto escrito em1996)


José Roberto Pereira

Escritor / Artes Cênicas


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: