Capa da Página Corpos de vítimas de temporal são enterrados na Zona Oeste do Rio - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 11º MIN 31º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

09/02/2019 às 08:00h

Corpos de vítimas de temporal são enterrados na Zona Oeste do Rio

Facebook

Os corpos de Isabel da Paz, de 56 anos, e de Mauro da Paz, de 33 anos, foram enterrados na manhã desta sexta-feira (8) no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, na Zona Oeste. Mãe e filho foram soterrados dentro de casa após um deslizamento de terra, em Barra de Guaratiba, durante o temporal que atingiu o Grande Rio na noite de quarta-feira (6), deixando seis pessoas mortas. Isabel e Mauro foram velados em duas capelas, uma ao lado da outra.

Para os parentes e amigos, foi uma despedida dolorosa demais. “Vão deixar saudades, minha tia era muito festeira, comemorou aniversário do meu tio no dia 5. Ela adorava receber a gente lá”, contou a sobrinha.

O marido e o outro filho da Isabel também estavam na casa na hora em que tudo aconteceu. Eles ficaram feridos e continuam internados. Não puderam estar presentes na despedida.

O lugar onde a barreira caiu ficou totalmente destruído. Vários parentes moravam ali, um bem perto do outro, há mais de 30 anos. A área foi interditada pela Defesa Civil.

Silvia, cunhada da Isabel, contou que, em 2010, houve um pequeno deslizamento, mas que ninguém imaginava que uma tragédia dessas pudesse acontecer. “Não quero voltar para lá, não quero morrer”, disse Silvia.

O corpo de Tamiris Alves do Santos, que morreu dentro de um ônibus que ficou soterrado quando passava pela Avenida Niemeyer, vai ser enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, às 16h30. A jovem tinha 29 anos e estava voltando para casa quando o ônibus foi atingido pela lama. A outra vítima que estava no veículo é do advogado Mario Salles de Lucena. O corpo dele vai ser sepultado às 16h no Cemitério de Botafogo, na Zona Sul da cidade.

A forte chuva e os ventos de mais de 100 km/h deixaram a cidade em estágio de crise, com deslizamentos, árvores e postes derrubados, queda de parte da ciclovia Tim Maia, diversos alagamentos e seis pessoas mortas.

A Avenida Niemeyer, importante ligação entre as zonas Sul e Oeste do Rio, continua interditada no começo da tarde desta sexta. A via foi fechada após deslizamentos de terra que atingiram dois ônibus. Em um deles, duas pessoas foram soterradas e morreram.

Fonte: G1

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: