Capa da Página Desemprego sobe para 6,9% e tem maior taxa para junho desde 2010 - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 17º MIN 26º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

23/07/2015

Desemprego sobe para 6,9% e tem maior taxa para junho desde 2010

Facebook

Diante da retração da economia, alta da inflação e dos juros, a taxa de desemprego apurada nas seis principais regiões metropolitanas do Brasil subiu para 6,9% em junho, ante 6,7% em maio, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Além da sexta alta consecutiva, trata-se do maior índice para o mês desde 2010, quando a desocupação atingiu 7%. Na capital mineira, a taxa de desocupação não se alterou em relação a maio último (5,6%). Mas frente a junho de 2014 a taxa cresceu de 3,9% para 5,6%.

Segundo a pesquisa, diante do cenário de instabilidade por conta do crescente volume de demissões, aumenta o número de pessoas buscando emprego. Só a população desocupada cresceu 44,9% em relação a junho do ano passado, uma diferença de 522 mil pessoas a mais na fila por uma vaga. Em Belo Horizonte, nesse mesmo período, a indústria registrou queda de 11,1% na Grande BH.

A procura por trabalho cresceu em parte devido aos "reforços" trazidos por um contingente de 298 mil pessoas que foram demitidas em um ano. Com isso, a população ocupada diminuiu 1,3% na comparação com junho do ano passado, segundo o IBGE.

Renda

O rendimento médio real do trabalhador foi de R$ 2.149 em junho, queda de 2,9% ante junho do ano passado e alta de alta de 0,8% em relação a maio. Em Belo Horizonte, o rendimento médio real, estimado em R$ 1.995 em junho de 2015, aumentou no mês (1,1%) e reduziu no ano (-2,5%). A baixa no rendimento é explicada pelo efeito corrosivo da inflação, segundo o IBGE. 

Fonte: Estado de Minas

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: