Capa da Página Postos alegam que precisam repassar aumento e gasolina deve subir nesta sexta-feira - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 15º MIN 34º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

20/09/2019 às 09:15h

Postos alegam que precisam repassar aumento e gasolina deve subir nesta sexta-feira

Facebook

Desta sexta-feira não deve passar. Essa é a informação passada por alguns postos de combustíveis de Belo Horizonte ouvidos sobre o repasse dos aumentos da gasolina e do diesel para o consumidor final. A alta nas refinarias, anunciada pela Petrobras na noite de quarta-feira (18), começou a valer ontem, e a tendência é que o custo a mais para distribuidoras e donos de postos comece a ser jogado hoje nas costas dos motoristas.

Nas refinarias, o aumento foi de 3,5% para a gasolina e 4,2% para o diesel. O motivo foi o ataque à refinaria da Saudi Aramco, na Arábia Saudita, um dos maiores produtores de petróleo do mundo. A tensão forçou os preços do produto no mercado internacional, e, depois de três dias de especulações, a Petrobras foi obrigada a alinhar os valores.

Não é possível estimar quanto a gasolina vai subir no bico da bomba, já que a variação de preços entre postos da capital e região metropolitana é muito grande. Segundo a última pesquisa divulgada pelo site Mercado Mineiro, o valor mais baixo encontrado foi de R$ 4,324, enquanto o mais alto foi de R$ 4,999 por litro, diferença de 15,61%.

A reportagem entrou em contato com seis postos da capital. Apenas um deles não quis confirmar o repasse dos aumentos antes do próximo domingo (22). Os outros cinco preveem que os combustíveis devem amanhecer hoje já com os preços reajustados, ou no máximo amanhã.

Em um posto da avenida do Contorno, no Calafate, o gerente, que pediu para não ser identificado, explicou que o próximo carregamento de gasolina já vai chegar ao estabelecimento com novo preço, e o pagamento é praticamente à vista. Por isso, nem sempre é possível esperar acabar o estoque antigo para repassar a alta. 
“É matemática. Eu preciso do dinheiro para pagar (o carregamento novo). E vou tirar de onde? Principalmente com a maioria das vendas no cartão de crédito, em que o lucro só é realizado depois de 30 dias”, disse. No local, a gasolina comum é vendida a R$ 4,749 o litro, mas o gerente preferiu não fazer uma previsão do novo preço.

Em outro posto, localizado no Anel Rodoviário, na região Noroeste da capital, os funcionários estavam aguardando apenas a “ordem superior” para darem início à remarcação. “Hoje (ontem) o dono do posto já avisou que iria aumentar, mas ainda estava calculando. Acho que amanhã (hoje) já vai amanhecer com preço novo”, afirmou um funcionário, que também não quis ter o nome revelado. No estabelecimento, o litro do combustível custava R$ 4,729. “Acho que vai passar de R$ 4,74”, chutou.

Fonte: Hoje em Dia


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: