Capa da Página Cruzeiro estipula preço e condições para vender meia Arrascaeta ao Flamengo - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Cruzeiro estipula preço e condições para vender meia Arrascaeta ao Flamengo

04/01/2019 às 23:21h

Facebook

O Cruzeiro estipulou o preço e as condições para vender Arrascaeta ao Flamengo. Ao canal Fox Sports, a diretoria do clube definiu que aceita negociar o jogador por 10 milhões de euros líquidos (R$ 42,3 milhões), além de ficar livre de dívida de aproximadamente 4 milhões de euros (R$ 17 milhões) com os clubes Defensor e Atenas, ambos do Uruguai.

Nessa circunstância, o Flamengo assumiria o débito com as agremiações uruguaias e gastaria, ao todo, 14 milhões de euros (quase R$ 60 milhões) para comprar 50% dos direitos econômicos do meio-campista de 24 anos. A princípio, a outra fatia seguiria em posse do Defensor-URU.

O Cruzeiro, por sua vez, repassaria entre 4 e 5 milhões de euros ao empresário Pedro Lourenço, dono da rede Supermercados BH, que em janeiro de 2015 bancou 2 dos 4 milhões de euros para a compra de 50% dos direitos econômicos do uruguaio. O restante ficou a cargo do clube celeste e foi dividido em 29 parcelas de 70 mil euros. À época, a moeda europeia tinha cotação mais baixa e uma unidade equivalia a R$ 3. O valor da aquisição de Arrascaeta, portanto, chegou a R$ 12 milhões.

Contudo, a condição para a contratação do camisa 10 foi aceitar uma espécie de negociação ‘casada’ com o empresário Daniel Fonseca. A Raposa, portanto, dispôs-se a pagar US$ 3,7 milhões – R$ 13,76 milhões – ao Atenas por Gonzalo Latorre, atacante com passagem pela base da Seleção Uruguaia, mas sem brilho como profissional.

Arrascaeta foi fundamental nos títulos da Copa do Brasil de 2017 e 2018 e do Campeonato Mineiro de 2018. Em 188 jogos, marcou 50 gols e se tornou o maior artilheiro estrangeiro do clube. Já Latorre ficou no banco de reservas da equipe sub-20 e teve dificuldades até mesmo na equipe de aspirantes.

Na parte financeira, o Cruzeiro segue sem pagar pela transferência de Latorre e ainda deve algumas parcelas referentes a Arrascaeta. Os dois casos estão na Fifa. A cúpula celeste alega que tanto Defensor quanto Atenas são “laranjas” do empresário Daniel Fonseca, acusado de forçar a saída do jogador da Toca 2. 

As ausências de Arrascaeta dos treinamentos de quinta e sexta-feira irritou profundamente a direção cruzeirense, que multará o camisa 10 pelo ato de indisciplina e só abrirá negociação com o Flamengo quando o jogador se reapresentar para os trabalhos de pré-temporada. A cláusula rescisória é de 80 milhões de euros (R$ 330 milhões).

Fonte: Super Esportes

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: