Capa da Página Cruzeiro vence o Atlético, inverte vantagem e joga por empate para ser bicampeão do Mineiro - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Cruzeiro vence o Atlético, inverte vantagem e joga por empate para ser bicampeão do Mineiro

15/04/2019 às 09:24h

Facebook

A primeira parte da final do Campeonato Mineiro foi concluída com sucesso: pelo Cruzeiro. A Raposa venceu o Atlético por 2 a 1 na tarde deste domingo, no Mineirão, no jogo de ida da decisão estadual, e agora jogará pelo empate para conquistar o bicampeonato. Os gols do jogo foram marcados por Marquinhos Gabriel e Léo, para o time celeste, com Ricardo Oliveira fazendo o gol alvinegro.

O árbitro de Vídeo (VAR) ainda anulou um gol do Cruzeiro, que seria o terceiro e que foi anotado por Fred, evitando um prejuízo maior do Atlético.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado (20), às 16h30, em local a ser definido pela diretoria atleticana. O clube pode escolher tanto o Gigante da Pampulha quanto o Independência e essa decisão será tomada até esta segunda, conforme prevê o regulamento do Campeonato Mineiro.
O Jogo

O primeiro tempo foi marcado por muita disposição de ambos os lados. O Cruzeiro, embalado pelo intenso apoio de seu torcedor, partia para cima do Atlético, que tentava segurar o ímpeto cruzeirense. 

E a investidas celestes aconteciam principalmente pelo lado direito da defesa alvinegra, explorando o jogo nas costas do Guga, o jogador de menor estatura do setor defensivo atleticano.

O Atlético, que apesar de menos volume na partida, não se  tentava explorar  o jogo pelas pontas, ora com Luan, na direita, ora com Cazares, que caia mais pelo lado esquerdo. Isso até a saída do camisa 10 atleticano, que precisou ser substituído antes dos 20 minutos de jogo por reclamar de contusão. Coube ao meia-atacante Vinícius entrar na vaga do equatoriano.

E essa mudança fez o Atlético perder intensidade. Mas, por sorte, essa perda aconteceu justamente em um momento em que o Cruzeiro também sofreu com a diminuição de sua agudez ofensiva. Fato que deixou o jogo de certa forma morno, nervoso.

O nervosismo fez com que o jogo passasse a ficar mais duro, com faltas ríspidas. E foi justamente em um lance de infranção cometido pelo volante atleticano Elias que um "sururu" foi armado. Na sequência, Luan chutou a bola em Egídio, que estava no chão. Motivo para esquentar o clima e fazer o juiz distribuir cartões amarelos: o próprio Luan foi amarelado, assim como os atacantes Fred e Ricardo Oliveira.

Quando se imaginava que o primeiro tempo termimaria empatado, coube ao meia-atacante celeste Marquinhos Gabriel contrariar a expectativa. Pelo lado esquerdo, justamente onde o Cruzeiro explorava, o camisa 20 arrancou, chutou e contou com o desvio da bola em Leonardo Silva: 1 a 0 para a Raposa aos 45 minutos da primeira etapa.

O Mineirão explodiu o lado azul nesse momento. A torcida atleticana que estava animada e cantando, calou-se. Em contrapartida  os cruzeirenses fizeram a festa. "Explode coração, na maior felicidade, é lindo o meu Cruzeiro, contagiando e sacudindo essa cidade",  cantavam.

No fim do primeiro tempo o zagueiro Igor Rabelo reclamou de pênalti em um lance com o zagueiro Dedé. Lance não foi assinalado, mesmo tendo a prerrogativa do árbitro de vídeo disponível. 

Após a festa cruzeirense no fim da primeira etapa, foi a torcida alvinegra que soltou o grito que estava preso na garganta. Ricardo Oliveira balançou as redes após assistência de Chará: 1 a 1. O lado preto e branco fazia a festa e deixava o Atlético novamente em vantagem, já que poderia jogar pelo empate na partida de volta na semana que vem.

Mas a alegria alvinegra durou pouco. Com faro de artilheiro, o zagueiro Léo marcou o segundo do Cruzeiro. Após cobrança de escanteio de Robinho, Dedé tentou de cabeça, mas a bola sobrou para Léo, que, no chão, conseguiu empurrar a redonda para as redes de Victor: 2 a 1 e mais uma vez a torcida estrelada explodiu o Mineirão. 

O placar poderia ter ficado "mais elástico" não fosse a intervenção do VAR, que anulou um gol marcado por Fred aos 35 minutos. 

CRUZEIRO 2 X 1 ATLÉTICO

Fonte: Hoje em Dia

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: