Capa da Página Em estreia de Rogério Ceni, Cruzeiro mostra bom poder de criação, vence líder Santos e sai do Z4 do Campeonato Brasileiro - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 36º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Em estreia de Rogério Ceni, Cruzeiro mostra bom poder de criação, vence líder Santos e sai do Z4 do Campeonato Brasileiro

19/08/2019 às 08:20h

Facebook

Na estreia do técnico Rogério Ceni, o Cruzeiro mostrou bom poder de criação e venceu o Santos por 2 a 0, neste domingo, no Mineirão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida teve sabor especial para o atacante Fred. Ele entrou aos 24 minutos de jogo, no lugar do lateral-esquerdo Egídio, e marcou o primeiro gol celeste, após assistência de Thiago Neves. Na etapa complementar, o camisa 9 retribuiu o ‘favor’, colocando o armador em boas condições para chutar de fora da área e ampliar a vantagem. O placar só não foi mais dilatado porque o goleiro Everson fez quatro boas defesas.

Com o resultado em Belo Horizonte, o Cruzeiro chegou a 14 pontos, encerrou sequência de 11 partidas sem vitória no Brasileiro (O último triunfo havia sido sobre o Goiás, em 5 de maio, no Mineirão, por 2 a 1) e saiu da zona de rebaixamento. Quem entra no Z4 é o Fluminense, derrotado pelo CSA, por 1 a 0, em pleno Maracanã. Os cariocas caíram para 18º, com 12 pontos, já que a Chapecoense venceu o Avaí por 1 a 0, na Arena Condá, em Chapecó.

A próxima partida do Cruzeiro no Brasileiro será contra o CSA, domingo (25), às 19h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O triunfo no Rio de Janeiro fez o time alagoano chegar a 11 pontos. Já o Santos, que segue na liderança da competição, com 32 pontos, receberá o Fortaleza, ex-clube de Rogério Ceni, no mesmo dia, às 16h, na Vila Belmiro.

O JOGO

Rogério Ceni surpreendeu ao divulgar a escalação do Cruzeiro com o lateral-esquerdo Dodô de volante. Os testes foram realizados nos treinamentos fechados à imprensa durante a semana. Na zaga, Fabrício Bruno substituiu Leo, vetado por causa de desgaste muscular na coxa direita, enquanto Robinho ficou no banco de reservas para a entrada de Fred. Com isso, David e Marquinhos Gabriel foram os homens de velocidade pelas pontas. E Pedro Rocha funcionou como referência no ataque.

A expulsão de Gustavo Henrique, do Santos, logo aos 3 minutos de jogo, foi crucial para a superioridade cruzeirense. No lance, o defensor alvinegro derrubou Pedro Rocha, que se preparava para entrar na grande área ao receber passe de David. O árbitro Anderson Daronco deu continuidade ao lance, porém foi alertado por Caio Max Augusto Vieira, responsável pelo VAR, de que houve irregularidade. No vídeo, Daronco atestou a falta de Gustavo e lhe aplicou cartão vermelho. Em vez de colocar um zagueiro de ofício para preencher a lacuna, o técnico Jorge Sampaoli mandou a campo o lateral-direito Pará no lugar de Evandro.

Com um jogador a mais, o Cruzeiro encurralou o Santos e superou índice de 60% na posse de bola. Aos 13 minutos, o time criou a primeira chance de perigo. David arrancou pela esquerda e tocou para Pedro Rocha, que errou no domínio. Na sobra, Dodô bateu com o pé esquerdo e obrigou Everson a se esticar para espalmar. Aos 16 minutos, foi a vez de Marquinhos Gabriel puxar da direita para o meio e chutar forte, porém no centro da meta. Já aos 19 minutos, Thiago Neves apareceu livre na grande área, mas calculou mal a finalização e isolou a redonda.

Rogério Ceni decidiu aumentar o poder ofensivo aos 24 minutos, colocando o atacante Fred no lugar de Egídio. Nos primeiros instantes, o meio-campo ficou vulnerável, visto que Dodô retornou à lateral esquerda e apenas Henrique dava combate. O treinador fez alguns ajustes e acertou o posicionamento. E o Cruzeiro deu sequência ao futebol criativo. Aos 27 minutos, Thiago Neves arriscou de fora da área e exigiu outra grande intervenção de Everson. A bola ainda bateu no travessão antes de ir à linha de fundo. Aos 39’, Pedro Rocha se aproveitou de passe errado de Jorge, mas falhou no passe para TN10, que entrava na grande área sem marcação.

Por fim, aos 43 minutos, os mais de 40 mil torcedores no Gigante da Pampulha comemoraram. Acionado por Thiago Neves, Fred ajeitou na grande área e finalizou no canto direito de Everson: 1 a 0. Eufórico na celebração, o camisa 9 não balançava a rede desde 23 de abril, na vitória por 2 a 0 sobre o Deportivo Lara, na Venezuela, pela fase de grupos da Copa Libertadores. Foram 16 jogos de jejum. Aos 46 minutos, quase veio o segundo, mas Everson espalmou o chute de Thiago Neves. Já aos 51 minutos, foi a vez de Fábio trabalhar, em cobrança de falta de Carlos Sánchez. A bola do uruguaio buscou o ângulo esquerdo, e o camisa 1 salvou a Raposa.

Na volta para o segundo tempo, o Cruzeiro resolveu a parada. Logo no primeiro minuto, Fred fez o ‘paredão’ em cima da defesa santista e escorou para Thiago Neves, que bateu no canto esquerdo e fez 2 a 0. Outras oportunidades foram criadas ao longo da etapa complementar. Aos 3’, David concluiu ao lado, após passe de Orejuela. Aos 13’, Orejuela arrematou, e Everson rebateu. Aos 37’, Fred só não fez o segundo dele porque Jorge tirou a bola praticamente em cima da linha. Nos acréscimos, a bola chutada por Rocha da entrada da área resvalou na defesa do Santos e saiu por trás da meta.

CRUZEIRO 2X0 SANTOS

Fonte: Super Esportes

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: