Capa da Página Equador e Japão empatam no Mineirão vazio e deixam vaga com Paraguai, que enfrentará Brasil - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 16º MIN 29º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

25/06/2019 às 09:21h

Equador e Japão empatam no Mineirão vazio e deixam vaga com Paraguai, que enfrentará Brasil

Facebook

Diante de 9.729 torcedores - dos quais apenas 2.106 pagaram ingresso - no Mineirão, Equador e Japão se despediram da Copa América com um empate por 1 a 1 na noite desta segunda-feira. O resultado do jogo, válido pela terceira rodada do Grupo C, eliminou as duas seleções - que dependiam de vitória para avançar - e deu a vaga nas quartas de final ao Paraguai, que será o adversário do Brasil.

Nenhum jogo desta edição de Copa América recebeu tão poucos torcedores. Além disso, foi o pior público pagante do ‘novo’ Mineirão, reinaugurado em fevereiro de 2013.

Com o empate, o Japão terminou o grupo na terceira posição, com dois pontos - um a mais que o lanterna Equador. A seleção asiática está eliminada por ter saldo de gols pior que o Paraguai (-4 contra -1), que somou os mesmos dois pontos no Grupo B e jogará o mata-mata como segundo melhor terceiro colocado.

Brasil e Paraguai se enfrentam nesta quinta-feira, às 21h30, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. A seleção que avançar enfrentará, no Mineirão, o vencedor do duelo entre Argentina e Venezuela. A semifinal em Belo Horizonte está marcada para o dia 2 de julho (terça-feira), às 21h30.

Equilíbrio no primeiro tempo

No embalo das crianças que ditavam o ritmo das arquibancadas do Mineirão, o Japão se mostrou mais organizado desde o início do jogo. Pressionado por maus resultados e pela insatisfação de torcedores com o técnico Hernán ‘Bolillo’ Gómez, o Equador até tinha a bola por mais tempo. A posse, porém, era ineficaz.

Fechados na defesa, os japoneses apostavam na velocidade dos homens de frente. E foi numa dessas que saiu o gol. Aos 14’, Okazaki - campeão inglês pelo Leicester na temporada 2015/2016 e o mais experiente do jovem time asiático - foi lançado pela esquerda e dividiu com o goleiro Domínguez. A bola sobrou para Nakajima, que finalizou com precisão para o gol aberto: 1 a 0 e festa nas arquibancadas, após aval do VAR.

Aos poucos, o cenário do jogo mudou. Apesar das claras dificuldades de criação por meio de troca de passes, o Equador cresceu e passou a ter boas oportunidades a partir de erros na saída de bola japonesa. Enner Valencia, livre na pequena área, finalizou fraco, nas mãos de Kawashima, aos 22’.

Aos 32’, saiu o gol de empate. Após bola cruzada na área, Arboleda finalizou forte, de direita, para grande defesa. No rebote, Mena concluiu livre para as redes: 1 a 1. Daí em diante, o Japão voltou a criar as melhores oportunidades, mas a igualdade persistiu até o fim do primeiro tempo.

Nada de gols e… vaga para o Paraguai

O ritmo do jogo caiu na segunda etapa, embora as duas equipes precisassem da vitória para avançar às quartas de final. O Equador tinha mais posse de bola, mas seguia com dificuldades de criação. A aposta era sempre a bola aérea.

A partir dos 20’, as chances de gol aumentaram. Ueda - que havia entrado no lugar de Okazaki - ficou no ‘quase’ duas vezes em menos de três minutos. Nesse meio-tempo, o Equador também chegou com perigo em chute forte de Preciado, que forçou erro do goleiro japonês.

O tempo passava, e os dois times se lançavam ao ataque em busca da vaga no mata-mata. A partida ficou agitada, com várias chances claras. Kubo até balançou as redes para o Japão, mas o lance foi anulado por impedimento. Nem as substituições, nem a mudança de postura modificaram o resultado. Sorte do Paraguai, que avançou às quartas de final. 

EQUADOR 1 X 1 JAPÃO

Fonte: Super Esportes

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: