Capa da Página Ricardo Oliveira marca e dá fim a jejum de mais de 100 dias sem gols pelo Atlético - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 20º MIN 29º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

ATLÉTICO MG

Ricardo Oliveira marca e dá fim a jejum de mais de 100 dias sem gols pelo Atlético

12/08/2019 às 08:16h

Facebook

Ricardo Oliveira enfim encerrou o incômodo jejum de 15 jogos sem marcar gols pelo Atlético. Foram 107 dias sem balançar as redes em compromissos oficiais pelo clube. Na vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, neste sábado, no Independência, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o camisa 9 anotou o segundo tento atleticano.

o fim do jogo, Ricardo Oliveira demonstrou alívio com a volta dos gols. Ele citou que por se jogar no Atlético, é preciso ‘dar a resposta em campo’ e também citou o carinho dos companheiros de time, além do apoio e das críticas da torcida.

O confronto parecia reservado ao gol de Ricardo Oliveira. O centroavante entrou em campo e, já no primeiro tempo, mostrou que buscaria o gol que qualquer forma. Aos 7 minutos, cabeceou bola na trave, mas o árbitro auxiliar apontou impedimento na jogada.

Aos 19, ele ganha de Nino e sai cara a cara com Muriel. Oliveira tinha a opção de tocar para Vinícius, mas acabou fazendo tudo sozinho e não foi feliz. Foi bloqueado em defesa de Muriel ao tentar cortar o goleiro tricolor e bater para o gol.

Aos 41 ele parou, novamente, em Muriel. O fim da má fase em relação aos gols ficaria mesmo para a segunda etapa. Antes, já havia visto Cazares abrir o placar para o Atlético, o que daria um pouco mais de tranquilidade ao time na partida.

Não demorou muito para que Ricardo Oliveira findasse o longo jejum individual. Elias roubou a bola na intermediária ofensiva e encontrou o camisa 9 já na área. O centroavante recebeu, ajeitou e bateu no canto de Muriel.

O gol serviu também para mostrar o quanto Ricardo Oliveira é querido pelos companheiros de grupo. Um dos mais experientes no elenco atleticano, com 39 anos, o centroavante perdeu um pouco de espaço e ficou alguns jogos na reserva durante o jejum. Após o tento, foi cercado pelos jogadores com festa em campo.

Aos 36 minutos do segundo tempo, Rodrigo Santana sacou Ricardo Oliveira para a entrada do garoto Alerrandro. Ao sair do gramado, o camisa 9 foi aplaudido e ouviu seu nome gritado pelo torcida. Ao chegar ao

banco de reservas, foi abraçado por todos.


“É um sentimento de muita alegria por saber que o trabalho foi recompensado. A perseverança, a luta, a fé, a determinação, a entrega. Pude sentir todo o apoio dos meus companheiros. Todo mundo está falando que hoje iria sair. Tinha que sair de qualquer jeito o gol”, disse, ao canal Premiere, e complementou agradecendo diretamente ao torcedor alvinegro.

“A resposta do torcedor atleticano me deixa muito feliz. Eles sabem que apesar de todas as dificuldades, da bola não ter entrado, 15 jogos sem fazer gols, ter ficado no banco, nunca deixei de chegar feliz, de trabalhar, de dar meu melhor para o time. Vocês puderam comprovar como eles celebraram meu gol. A forma como me ovacionaram, gritaram meu nome. É um sentimento de que o trabalho foi recompensado e fico muito grato ao atleticano, que nesses momentos difíceis me criticaram bastante, com razão, e também me apoiaram muito. Várias mensagens de apoio. É isso, a perseverança, a fé, a entrega, você se doar para o time, dar o seu melhor e sair exausto do jogo. As individualidades só vão sobressair quando o coletivo trabalha junto. Hoje trabalhamos e pude fazer esse gol que nos garante a vitória e tira também um certo peso das costas. Eu carrego o nome do Atlético e você precisa dar resposta dentro de campo”, finalizou.

Fonte: Super Esportes


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: