Capa da Página Zezé Perrella sugere criação de categoria popular de sócio no Cruzeiro para compensar possível aumento de preços de ingressos - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Zezé Perrella sugere criação de categoria popular de sócio no Cruzeiro para compensar possível aumento de preços de ingressos

05/11/2019 às 09:44h

Facebook

Gestor de futebol e presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, Zezé Perrella sugeriu a criação de uma categoria popular no programa de sócio para compensar um possível aumento nos preços dos ingressos. Segundo ele, será necessário reajustar o valor dos tíquetes em curto prazo, de modo que as receitas de bilheteria auxiliem no pagamento de salários e outras despesas onerosas do clube.

“Nós temos 9 milhões de torcedores, e o torcedor precisa ajudar. Futebol hoje é caro. Ninguém reclama de pagar 500 reais em um show do Gusttavo Lima, mas reclama de pagar 30 reais em um jogo do Cruzeiro. Qualquer show os caras pagam 400 a 500 reais, e o show enche”, disse Perrella, em entrevista ao programa Bastidores, da Rádio Itatiaia.

“Agora, futebol é uma coisa popular. O que estou pensando em fazer? Ainda estou com essa ideia em maturação. Vou pegar 4 mil lugares e criar um sócio-torcedor bem popular, no qual o cara consegue comprovar que ganha um salário mínimo, alguma coisa assim, e vender uma cadeira para eles. A gente vai ter de 4 a 5 mil pessoas ali por um preço bem popular mesmo. De resto, o torcedor vai ter que entender, porque futebol é caro”, acrescentou.

Atualmente, o Cruzeiro disponibiliza três opções para novos sócios: Cruzeiro Tradição, R$ 205 mensais e 100% de desconto; Cruzeiro Eterno, R$ 61 mensais e 60% de desconto; e Cruzeiro Sempre, R$ 30 mensais e 30% de desconto. As deduções servem para ingressos de quaisquer setores do estádio. Há ainda categorias que, por ora, não são mais comercializadas: Cruzeiro Ouro (R$ 150 mensais), Cruzeiro Prata (R$ 105 mensais) e Cruzeiro Bronze (R$ 90 mensais). Estas asseguram redução de 25 a 100% no valor da entrada, a depender do local escolhido.

Até o empate por 1 a 1 com o Fortaleza, dia 26 de outubro, no Mineirão, o Cruzeiro havia acumulado R$ 493.885,28 em faturamento líquido com bilheteria no Campeonato Brasileiro. O boletim financeiro do jogo contra o Bahia, também empatado por 1 a 1, ainda não foi divulgado. Na 16ª posição, com 33 pontos, a Raposa fará mais quatro partidas em casa na Série A, contra Atlético, Avaí, CSA e Palmeiras.

Fonte: Super Esportes

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: