Capa da Página Espaço Cidadão: Moradores do JK e São Vicente de Paulo reclamam de mato alto e obras inacabadas pela Prefeitura de Pará de Minas - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 10º MIN 27º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

23/05/2019 às 09:03h

Espaço Cidadão: Moradores do JK e São Vicente de Paulo reclamam de mato alto e obras inacabadas pela Prefeitura de Pará de Minas

Facebook

Moradores da rua Santa Luíza do Marilac, localizada na divisa dos bairros JK e São Vicente de Paulo, entraram em contato com o setor de jornalismo da Rádio Espacial FM para reclamar da situação difícil próxima às suas casas. Indignados com o mato alto e com o desleixo do poder público que começou a construção de uma nova UBS – Unidade Básica de Saúde e academia ao ar livre e, até hoje, nada foi concluído.

Nossa reportagem esteve por lá e conversou com os reclamantes. Em entrevista ao JC Notícias, a moradora Cátia Fonseca, acompanhada de vizinhos, explica a situação que há oito anos tem provocado o surgimento de insetos e animais peçonhentos nas residências:

Clique e ouça Cátia Fonseca

Geraldo Fonseca, também morador das imediações, comenta sobre as obras inacabadas pela Prefeitura e que não saem do papel:

Clique e ouça Geraldo Fonseca

Vizinha de Geraldo e Cátia, a dona de casa Maria Aparecida Viana ressalta a preocupação, caso os problemas continuem:

Clique e ouça Maria Aparecida Viana

Nossa equipe entrou em contato com a Prefeitura de Pará de Minas para saber se há algum cronograma de obras a ser cumprido na localidade citada na reportagem. Em nota, o órgão executivo municipal informou que “a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura promoveu recentemente a limpeza da Academia de Saúde do bairro São Vicente de Paulo.

Já, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece que a continuidade da construção da referida UBS depende da liberação de recursos pelo Governo do Estado. Quanto às atividades que deveriam ser realizadas na Academia de Saúde, é necessário destacar que elas ocorrem em diversos pontos da região, conforme a preferência dos próprios moradores, sob a coordenação do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF).

A Academia da Saúde necessita do suporte de uma infraestrutura adequada, que ofereça maior comodidade, incluindo espaços para ações de promoção da saúde propriamente ditas e banheiros, para que a população possa utilizá-la plenamente. Essas condições serão viabilizadas quando a construção da UBS for concluída.”

Apesar da resposta da Prefeitura, não há nenhum prazo concreto de quando haverá repasses ou emendas parlamentares que vão custear a obra orçada em torno de R$1 milhão, sendo que a maior parte do valor deve vir dos cofres federais com uma parcela de contra-partida do município.

Ainda com relação ao problema, os mesmos moradores que denunciaram a situação afirmaram que servidores da Prefeitura estiveram por lá, porém não retiraram o mato alto que está ocasionando os transtornos citados na reportagem.

Por Henrique Silva


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: