Capa da Página Na quinta reportagem da série especial, Ministério Público explica como agiu na garantia de direitos das cidades atingidas - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 20º MIN 24º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

24/01/2020 às 08:48h

Na quinta reportagem da série especial, Ministério Público explica como agiu na garantia de direitos das cidades atingidas

Facebook

O dia 25 de janeiro ficará marcado para sempre na história do Brasil, de Minas Gerais e, especialmente para Brumadinho. Nesse dia, em 2019, aconteceu o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, de responsabilidade da mineradora Vale do Rio Doce e que se tornou o maior crime ambiental já ocorrido no País, superando até o de Mariana, que teve as mesmas características, mas em menor proporção no ano de 2015.

Passados 12 meses, o Jornal da Cidade preparou uma série especial de reportagens, intitulada: “Arredores da Lama”, para falar sobre os danos e prejuízos causados ao meio ambiente e, também, para a população que foi atingida direta e indiretamente pelo crime ambiental. Nesta sexta-feira (23), na penúltima matéria, é a vez do Ministério Público explicar como agiu na defesa de direitos dos atingidos e também dos municípios que foram prejudicados pelo crime cometido pela Vale, como Pará de Minas, por exemplo.

Em entrevista ao Jornal da Cidade, Doutor Delano Azevedo, promotor do MP da comarca de Pará de Minas explica como foi a atuação imediata do órgão após o desastre de Brumadinho:

Clique e ouça Dr. Delano Azevedo

Doutor Delano informa como estão as obras que vão ligar o Rio Pará, em Conceição do Pará à sede da Águas de Pará de Minas, no bairro Nossa Senhora das Graças:

Clique e ouça Dr. Delano Azevedo

O promotor do Ministério Público da comarca de Pará de Minas ressalta ainda quais sanções a Vale do Rio Doce está sujeita, caso não cumpra com o que foi acertado no Termo de Ajustamento de Conduta:

Clique e ouça Dr. Delano Azevedo

Neste sábado, 25 de janeiro, data em que se completa um ano da tragédia de Brumadinho, o Jornal da Cidade levará ao ar a última entrevista da série de reportagens especiais. Amanhã, será a vez do tenente Marcus Maia, militar do Corpo de Bombeiros, responsável pela corporação em Pará de Minas e que auxiliou no primeiro dia de buscas às vítimas após o rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão.

Ele vai dar mais detalhes sobre como foi toda essa experiência e ainda como estão as buscas às vítimas que permanece até hoje. Não perca!

Por Henrique Silva


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: