Capa da Página Pará-minenses protestam contra aumentos nos preços dos combustíveis - - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

08/01/2018 às 09:29h

Pará-minenses protestam contra aumentos nos preços dos combustíveis

Facebook


Dezenas de motoristas e motociclistas de Pará de Minas se reuniram na tarde do último sábado (6), para protestar contra os constantes aumentos no preço dos combustíveis. Os consumidores escolheram um posto localizado na Rua Pequi, no bairro Santos Dumont, para abastecer os veículos somente com R$ 0,50. Todos pediram nota fiscal.

Cerca de 30 consumidores insatisfeitos com os altos reajustes no preço do litro do álcool e principalmente da gasolina, que em Pará de Minas varia entre R$ 4,29 e R$ 4,82, saíram da concentração no estacionamento do colégio Fernando Otávio e seguiram pelas principais ruas do centro com destino ao posto do bairro Santos Dumont.

Segundo eles, o estabelecimento foi escolhido por ser um dos mais caros da cidade. Os veículos formaram filas no posto para abastecer em forma de protesto. O operador de empilhadeira, Maycon Josué dos Santos, participou da manifestação e afirma que o ato é uma forma do cidadão exigir seu direito:

Clique e ouça Maycon Josué

Maycon lamentou a baixa adesão dos condutores pará-minenses e afirma que mais protestos vão ocorrer na cidade:

Clique e ouça Maycon Josué



O motociclista Gustavo Fernando Pires também compareceu ao protesto e reclama que enquanto a gasolina sobe bastante, o salário do brasileiro tem baixo reajuste:

Clique e ouça Gustavo Fernando




André Franco afirma que os donos de postos de combustíveis em Pará de Minas fazem acordos para colocar a gasolina mais alta que em cidades vizinhas:

Clique e ouça André Franco

Durante o protesto, os manifestantes ficaram insatisfeitos por não receber a nota fiscal. De acordo com o representante do posto de combustíveis, o documento comprovando a compra do combustível só poderia ser repassado hoje (8), quando o escritório do estabelecimento abrisse.

Alguns consumidores ficaram indignados e registraram Boletim de Ocorrência. A Polícia Militar garantiu a segurança de todos durante o protesto.

Por Sérgio Viana


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: