Capa da Página Representantes da Águas de Pará de Minas vão até a Câmara para explicarem o andamento das obras da nova adutora - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 27º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

15/10/2019 às 09:02h

Representantes da Águas de Pará de Minas vão até a Câmara para explicarem o andamento das obras da nova adutora

Facebook

Representantes da concessionária Águas de Pará de Minas estiveram recentemente em uma reunião com os vereadores na Câmara Municipal de Pará de Minas, realizada no Plenarinho, para explicar o andamento das obras de construção da nova adutora de captação de água no Rio Pará.

A presença dos membros da empresa foi solicitada pelo vereador Ênio Talma Ferreira de Rezende (PSDB). O representante do legislativo agradeceu a Águas de Pará de Minas pela solicitação atendida quanto aos questionamentos feitos por ele, sobre o serviço de água e esgoto no município, com relação ao abastecimento após a poluição do Rio Paraopeba e sobre o relacionamento da concessionária com a Vale para construção da nova adutora de captação de água no Rio Pará.

Doutor Ênio afirma que todas as respostas foram dadas aos vereadores de forma convincente e esclarecedora e cita os trabalhos que a Vale já fez no Distrito de Córrego do Barro:

Clique e ouça Ênio Talma

A Vale iniciou no início desse mês de outubro as obras da nova adutora do Rio Pará, localizada entre Pará de Minas e Conceição do Pará. Após a conclusão do serviço, previsto para julho de 2020, a obra será entregue à Prefeitura de Pará de Minas e operada pela Concessionária Águas de Pará de Minas.


A vazão a ser captada pela adutora será de 284 l/s (pouco mais de 1 milhão de litros a cada hora), mesma quantidade que o município de Pará de Minas captava no Rio Paraopeba. A tubulação terá aproximadamente 47 km de extensão e será formada por cerca de 7,2 mil tubos de 6 metros a 12 metros de extensão e diâmetro de 500 mm. Com exceção das travessias de rios e córregos, a tubulação será totalmente subterrânea para minimizar os impactos posteriores à obra.

Por Sérgio Viana


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: