Capa da Página Homem é morto a tiros no Residencial Cecília Meireles - Policial - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 16º MIN 34º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Policial

09/08/2017 às 09:39h

Homem é morto a tiros no Residencial Cecília Meireles

Facebook


Um homem de 30 anos foi morto a tiros no início da noite dessa terça-feira (8), em Pará de Minas. O crime ocorreu na Rua 2, no Residencial Cecília Meireles. De acordo com a PM, a vítima tinha passagens pela polícia.

Segundo informações de testemunhas, Bruno Jeová da Silva, estava em uma barraca, onde ele tinha um comércio, em frente a um dos blocos do residencial, quando se aproximou um adolescente de 17 anos, que atirou três vezes contra as costas da vítima. Após o crime, o autor fugiu do local.

Moradores da comunidade informaram que os dois eram vizinhos e já vinham se desentendendo há alguns meses. A vítima foi socorrida por populares até o Hospital Nossa Senhora da Conceição, porém não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde.

A esposa da vítima disse que estava com o marido em uma barraca de lanches em frente ao condomínio onde residem, tanto o casal como o adolescente de 17 anos, autor do crime, o qual passou mais de uma vez no local e efetuou os disparos contra seu esposo, fugindo a pé.

A Polícia Militar compareceu ao local e realizou rastreamento em busca do suspeito. Tenente Salomão Rodrigo, que esteve a frente da ocorrência, conversou com a reportagem do Jornal da Cidade e deu mais detalhes sobre o crime:

Clique e ouça Tenente Salomão

Viaturas da PM, fizeram rastreamento pela cidade e acabaram encontrando o suspeito de 17 anos em uma casa abandonada em um beco entre os bairros São Paulo e Padre Libério, o qual tentou fugir pelo telhado, sendo contido e apreendido.

O adolescente confessou o homicídio e disse que após o fato, entregou a arma para um homem de 44 anos, morador do mesmo condomínio que ele e a vítima moravam. A PM abordou o suspeito de 44 anos, apreendendo com ele, uma espingarda polveira, mas a mesma não foi reconhecida pela esposa da vítima, como a arma usada no delito. Segundo ela, teria sido um revólver pequeno, prateado.De acordo com a PM, o adolescente infrator então confessou que a verdadeira arma do crime seria um revólver, que havia sido lhe emprestada por um jovem de 20 anos, que reside próximo à casa onde estava escondido, no bairro São Paulo e que ele sabia que o adolescente iria usá-la para atirar contra a vítima.

O suspeito de 20 anos foi preso, mas a arma usada no crime, ainda não foi encontrada. O adolescente autor do homicídio, bem como o jovem que lhe emprestou a arma e o homem de 44 anos que estava de posse da espingarda polveira apreendida, foram encaminhados à Delegacia de Polícia, para demais providências.

Por Sérgio Viana


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: