Capa da Página Homem é preso após ameaçar ex-namorada no centro de Pará de Minas - Policial - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 17º MIN 33º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Policial

11/01/2019 às 09:09h

Homem é preso após ameaçar ex-namorada no centro de Pará de Minas

Facebook

Um homem de 31 anos foi preso na tarde de ontem (10), após ameaçar a ex-namorada no centro de Pará de Minas. O indivíduo foi preso na Praça Afonso Pena, próximo a Prefeitura. A mulher de 34 anos teve que se esconder na Delegacia de Polícia, com medo do autor.

A PM foi acionada pela vítima, a qual disse que seguia em sua motoneta, pela Rua São José, no centro, quando percebeu que estava sendo seguida pelo autor, seu ex-namorado, que transitava em uma motocicleta Honda CG 125, de cor vermelha.

Com medo, devido a ameaças anteriores dele, ela estacionou seu veículo na Praça Afonso Pena e iniciou deslocamento para a Delegacia de Polícia, com o intuito de se proteger do autor, que passou e ameaçou de morte.

Os militares fizeram rastreamento e localizaram o infrator atrás de uma banca de revista da praça, em uma posição indicando estar à espreita, observando o movimento da ex-namorada na Delegacia. Ele tentou fugir da abordagem policial, correndo, sendo abordado e contido já na Rua Doutor Cândido, causando tumulto e curiosidade entre os pedestres.

O autor admitiu que existia uma ordem judicial de medida protetiva em favor da vítima, que o proíbe de se aproximar dela a menos de 500 metros, mas que só a procura para falar de assuntos que os dois ainda têm em comum.

Diante da situação, o infrator foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia. A motocicleta usada por ele nas ameaças foi apreendida.

A vítima disse que o autor não aceita o fim do relacionamento, e que suas ameaças são recorrentes. Ela foi orientada quanto as demais providências junto à Polícia Civil e Justiça.

Também na manhã de ontem (10), o autor esteve no local de trabalho da vítima, dizendo que queria conversar com ela, mas pelas ameaças antecedentes, a mulher se sentiu acuado e deixou o serviço.

Por Sérgio Viana


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: