Capa da Página Máu-hálito pode ser sinal de doenças graves no organismo - Saúde - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 17º MIN 22º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Saúde

20/08/2018 às 09:22h

Máu-hálito pode ser sinal de doenças graves no organismo

Facebook


Não é só na boca que podem estar as causas de um problema muito comum: o mau-hálito. Normalmente associado a má higiene a doenças na região dos dentes, este sintoma pode estar indicando algo mais sério que necessita de atenção e, muitas vezes, de intervenção médica, como inflamações nos brônquios, na laringe e no pulmão.

O alerta é feito por especialistas da área médica que ainda ressaltam as doenças típicas deste período mais seco e frio do ano. Nesta época, os postos de saúde registram aumento nos casos de pacientes com sintomas de bronquite, sinusite, rinite, laringite, entre outros. E todas estas enfermidades podem causar odor na boca.

Segundo o cirurgião dentista Carlos Cordeiro, as doenças respiratórias podem produzir secreções nestes órgãos, que causam cheiro forte, sendo percebido pela fala. “Ao resfriar ou ser afetado por um desses problemas o ideal é aliar o tratamento da patologia, com os cuidados com a boca. Escovar os dentes após cada refeição, usar fio dental e gargarejar com um enxaguante bucal são passos fundamentais para controlar o mau hálito nessa fase”, afirma o especialista.

Mas não é só as inflamações típicas deste período que causam o mau-hálito. Doenças graves nos rins e até enfermidades provenientes de deficiências como a diabetes e complicações no estômago podem ser “denunciadas” pela halitose. “O ar expelido possui um odor bem característico, semelhante à amônia ou urina. Por isso conseguimos desconfiar da doença e encaminhar o paciente para a especialidade a ser consultada”, diz Cordeiro.

O cirurgião afirma que, no caso das doenças renais, o corpo acumula ureia e creatina, já que o rim está comprometido e essas substâncias são expelidas no ar que sai pela boca. Já os diabéticos possui um hálito característico de frutas envelhecidas, por causa da alteração na glicose. No estômago, a atenção deve ser redobrada com o câncer, pois o avanço da doença causa odores necróticos.

Seja em complicações na boca, como cárie e tártaro, ou em doenças mais graves, a halitose é um aviso de atenção. Segundo Cordeiro, o sintoma só é natural quando se passam horas sem comer ou beber ou após a noite de sono. “A halitose, na maioria dos casos, é uma resposta do organismo para indicar o mau funcionamento de determinada parte do corpo. No caso dos problemas bucais, o tratamento pode ser facilmente realizado por tratamento odontológico indicado”, explica.

Fonte:Hoje em Dia

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: