Capa da Página Como a SpaceX colocou um carro no espaço? - Veículos - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 32º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Veículos

07/02/2018 às 15:01h

Como a SpaceX colocou um carro no espaço?

Facebook

Um boneco vestido com roupas de astronauta sentado no banco do motorista de um veículo Tesla vermelho, com a Terra ao fundo. A imagem que mais parece uma montagem mal feita no Photoshop é uma fotografia real, capturada nesta terça-feira, após o lançamento bem sucedido do Falcon Heavy, da SpaceX, um dos mais poderosos foguetes espaciais já construídos, atrás apenas do Saturn V do Programa Apollo, que levou o homem para a Lua. O feito marca o início de uma nova era da exploração espacial, com uma companhia privada alcançando a capacidade tecnológica para enviar humanos para o espaço.

— A missão saiu tão bem quanto se podia esperar — disse Elon Musk, diretor executivo da Tesla e da SpaceX, após o lançamento. — Eu tinha a imagem de uma explosão gigantesca na plataforma, com uma roda quicando ladeira abaixo e o logo da Tesla caindo em algum lugar. Felizmente, não foi isso que aconteceu.

O lançamento foi realizado na plataforma de lançamento 39A, no Centro Espacial Kennedy da Nasa, em Cabo Canaveral, na Flórida. O local também serviu de ponto de partida para todos os lançamentos do Programa Apollo em direção à Lua, entre 1968 e 1972, além de ter sido utilizado para a maioria dos lançamentos de ônibus espaciais.

Setenta metros de altura, 27 motores

O Falcon Heavy é um foguete imenso, com um total de 27 motores capazes de carregar carga de 63,8 toneladas na órbita baixa da Terra, o dobro do mais poderoso foguete em operação, o Delta V. Ele tem 70 metros de altura e diâmetro de 12 metros na base. Basicamente, o Falcon Heavy é impulsionado por três foguetes Falcon 9, já em operação. Após o lançamento, dois deles retornaram a Cabo Canaveral e pousaram. O terceiro, que foi direcionado para uma plataforma flutuante, não conseguiu alcançar o alvo e caiu no mar.

Preço de lançamento três vezes menor

O que mais impressiona no feito da SpaceX não é exatamente o poder do foguete, mas o custo. Segundo a companhia, o preço por lançamento do Falcon Heavy é três vezes menor que o do Delta V. Estimativas indicam que o custo seja de “apenas” US$ 90 milhões. O Space Launch System, projeto similar da Nasa, tem custo previsto de US$ 1 bilhão por lançamento.

Isso permitiu à SpaceX realizar a ação de marketing com o Roadster da Tesla, empresa também dirigida por Elon Musk. Trata-se do primeiro carro já enviado para o espaço, desconsiderando os veículos de exploração. Normalmente, os lançamentos de teste carregam cargas de concreto ou experimentos científicos, não um conversível elétrico com um manequim. Ao transportar o veículo, a SpaceX conseguiu visibilidade extra para o lançamento.

— Na verdade não parece real, é uma loucura — disse Musk, em vídeo publicado no Twitter logo após o lançamento, que mostrava o Tesla em órbita.

O carro tinha três câmeras instaladas para registrar o feito e uma placa com os nomes dos 6 mil funcionários da SpaceX. No painel, uma placa dizia: “Não entre em pânico”, enquanto o rádio tocava “Space Oddity“, sucesso de David Bowie. Na placa de circuitos do carro, uma mensagem para possíveis civilizações extraterrestres que encontrem a cápsula: “Feito na Terra por humanos”. A bordo também estava uma espécie de CD extremamente resistente, com o clássico da ficção científica “Trilogia da Fundação”, de Isaac Asimov, armazenado.

Marte em seis meses

Se tudo correr como o planejado, o Roadster da Tesla alcançará Marte em seis meses e depois seguirá para o Cinturão de Asteroides, entre Marte e Júpiter. A expectativa é que a cápsula com o veículo fique na órbita solar, indefinidamente.

Pelo Twitter, o presidente dos EUA, Donald Trump, enviou os cumprimentos a Musk e à equipe da SpaceX, ressaltando que o lançamento do Falcon Heavy “mostra a engenhosidade americana em seu melhor nível”. Musk respondeu: “Obrigado em nome da SpaceX. Um futuro emocionante nos aguarda!”.

Da Nasa vieram os mais relevantes cumprimentos: a agência espacial americana é parceira e cliente da SpaceX em missões espaciais e no compartilhamento da infraestrutura de lançamentos.

— O lançamento bem sucedido de um novo veículo no voo inaugural é um feito significativo do qual eles podem se orgulhar — disse Bob Cabana, diretor do Centro Espacial Kennedy.

Para o futuro, o Falcon Heavy deve ser usado para colocar satélites de grande porte em órbita, assim como transportar equipamentos para a Lua, Marte ou outros pontos distantes. Para a missão humana a Marte, antecipada por Musk, um foguete ainda mais poderoso será construído.

Fonte: O Globo

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: