Capa da Página Polícia Civil prende um dos suspeitos de agredir idoso até a morte - - Policial - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 35º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Policial

10/03/2020 às 07:24h

Polícia Civil prende um dos suspeitos de agredir idoso até a morte

Facebook

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu nesse fim de semana, em Oliveira, o suspeito de matar um homem de 80 anos, em São Francisco de Paula, na última quinta-feira (5). Ele foi indiciado por latrocínio.

De acordo com apuração da PCMG, o suspeito de 26 anos foi até a propriedade de Ari Barbosa Lima, sogro do prefeito de São Francisco de Paula, o amarrou e o espancou até a morte.

No mesmo local, ele colocou o caseiro Altamiro de Morais, de 39 anos, dentro de uma Kombi e ateou fogo, mas o caseiro conseguiu fugir e pedir socorro. Ele permanece internado no hospital de Oliveira, em estado grave de saúde, com diversas queimaduras pelo corpo.

De acordo com o Delegado Fernando Miranda de Jesus, durante as primeiras diligências, foi possível capturar imagens de câmeras, nas quais o investigado foi visto conduzindo um veículo que pertencia à vítima Ari. O carro foi abandonado no final da tarde de quinta-feira (5), na zona rural de Cláudio.

Desde então, uma equipe de investigadores das Delegacias de Oliveira e da Regional de Campo Belo realizaram buscas e diligências ininterruptas para localizar o suspeito, encontrado escondido embaixo de uma ponte da linha férrea, no bairro São Sebastião, em Oliveira. O homem recebeu voz de prisão em flagrante, não ofereceu resistência e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia, onde recebeu auxílio dos familiares.

Durante interrogatório, ele confessou a autoria do crime de forma espontânea, apontando que tinha trabalhado alguns dias na propriedade da vítima e lá retornou para subtrair dinheiro e objetos de valor. O investigado afirmou que entrou em luta corporal com as vítimas, as agrediu fisicamente e fugiu do local levando um veículo, aparelho celular e algumas ferramentas, parte delas trocada por entorpecentes. Por fim, o autor alegou que agiu sozinho e afirmou que precisava urgentemente de dinheiro para pagar dívidas.

Por Sérgio Viana


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: