Capa da Página STJ nega novo recurso de Lula contra condenação no caso do triplex - Política - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 16º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Política

18/11/2020 às 09:00h

STJ nega novo recurso de Lula contra condenação no caso do triplex

Facebook

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou nesta terça-feira (17) novo recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com a decisão da Quinta Turma, fica mantida a condenação de Lula no caso do triplex do Guarujá (SP).

Após a decisão, a defesa de Lula divulgou a seguinte nota: "Em alguns minutos o STJ julgou o recurso que interpusemos em favor do ex-presidente Lula sem efetivamente analisar as inúmeras ilegalidades existentes no processo e a injusta da condenação que foi a ele imposta. Essa situação reforça a necessidade de análise dos recursos e Habeas Corpus que já estão no Supremo Tribunal Federal sobre tais ilegalidades. Lula não praticou qualquer crime e é vítima de lawfare".

Em abril de 2019, o colegiado decidiu manter a condenação, mas reduzir a pena imposta ao ex-presidente, fixada então em 8 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Antes, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) havia determinado pena maior, de 12 anos e 1 mês, pelos mesmos crimes. O ex-presidente Lula alega inocência no caso.

Nesse processo, ligado à operação Lava Jato, o ex-presidente foi acusado de receber propina da construtora OAS em reformas e reserva de um apartamento em um prédio da empreiteira.

Esse é o segundo recurso negado pela Quinta Turma contra a condenação. Os ministros analisaram os chamados embargos de declaração – um tipo de recurso que, em tese, não muda o resultado e trata apenas de esclarecer pontos do julgamento.

Os advogados de Lula pediram que o processo do triplex fosse anulado, e o ex-presidente, absolvido – ou, ainda, que tivesse a pena reduzida novamente. A defesa apontou uma série de supostas irregularidades no processo e questionou o julgamento do STJ.

A transmissão da sessão realizada por videoconferência foi interrompida durante o julgamento e, por isso, o público não conseguiu acompanhar a análise do caso. Segundo informações do STJ, os ministros rejeitaram o recurso por unanimidade.

No fim de outubro, o STJ foi alvo de um ataque hacker que paralisou os trabalhos da Corte. A PF investiga o caso.

Também na sessão desta terça, os ministros do STJ acolheram um recurso da defesa do empresário Léo Pinheiro, da OAS, e determinaram a redução de uma multa aplicada ao empreiteiro. O valor ficou em R$ 2.252.472.

Fonte: G1

Foto: headtopics.com/

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: