Capa da Página Minas já registra quase mil casos de estupro contra vulneráveis só neste ano - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 6º MIN 23º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

22/06/2019 às 08:41h

Minas já registra quase mil casos de estupro contra vulneráveis só neste ano

Facebook

Pelo menos seis a cada dez estupros registrados em Minas nos primeiros quatro meses do ano foram praticados contra pessoas vulneráveis. Dos 1.451 crimes contabilizados de janeiro a abril pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), 973 tiveram como alvo menores de 14 anos ou indivíduos incapazes de oferecer resistência ao ato sexual. 

Os casos são sempre chocantes e, em muitas ocasiões, envolvem até mesmo familiares das vítimas. Na última quarta-feira (19), 11 pessoas foram presas em uma operação da Polícia Civil para combater a exploração sexual em Nanuque, no Vale do Mucuri. 

Uma menina de 13 anos estaria sendo abusada pelo grupo e entre os suspeitos do crime está a mãe da garota, que se beneficiava financeiramente da situação. Com os envolvidos, que têm entre 30 e 50 anos, os investigadores também encontraram material pornográfico. 
No mesmo dia, um psicólogo de 60 anos foi preso suspeito de violar sexualmente dois alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de São João del-Rei, no Campo das Vertentes. Os jovens têm deficiência intelectual. 

As suspeitas começaram depois que a entidade passou a receber ligações anônimas, ainda em 2018, denunciando os supostos abusos. O Ministério Público foi acionado e, em seguida, a Polícia Civil, que iniciou as investigações, levando à prisão do profissional. 

Perfil

A relação de proximidade e confiança entre vítima e agressor é um ponto comum na maioria dos casos investigados. Quem afirma é a delegada da Divisão Especializada em Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente da Polícia Civil, Isabella Franca Oliveira. 

“Pode ser gente da família, mas também um vizinho, por exemplo. À medida em que a vítima cresce, os autores se tornam mais desconhecidos e, em quase 100% dos casos, são do sexo masculino”, explica Isabella. 

Em caso de suspeita ou constatação do crime, a orientação é procurar a delegacia especializada ou ligar para o disque 100. “Além disso, os pais devem estar atentos às mudanças de comportamento dos filhos, monitorar redes sociais e os locais que a criança frequenta”, completa a delegada. 

Reincidência

Em Belo Horizonte, um médico de 37 anos, suspeito de ter violado sexualmente de 105 mulheres – entre elas, crianças e adolescentes – foi preso pela terceira vez neste mês, acusado de estupro e de filmar as partes íntimas das pacientes. 

Ele ainda é investigado por compartilhar conteúdo pornográfico envolvendo menores de idade. O homem foi detido em casa, na Pampulha, e levado pela Polícia Federal à Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH.

O advogado criminalista Tiago Resende, membro do Instituto de Ciências Penais (ICP), explica que a penalidade, no caso de crime contra vulneráveis, pode chegar a 20 anos de prisão.

Ele destaca que o enfrentamento ao problema passa por mudanças sociais que garantam à população mais esclarecimento e condições dignas de vida. “A legislação é suficiente. Precisamos reduzir a desigualdade e investir em educação para que as próximas gerações evitem esse tipo de crime”, analisa.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) foi procurada mas não se pronunciou até o fechamento da edição.

Fonte: Hoje em Dia

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: