Capa da Página Prefeito de Belo Horizonte diz desconhecer avisos de falhas em projetos de viaduto - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 13º MIN 37º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

07/05/2015

Prefeito de Belo Horizonte diz desconhecer avisos de falhas em projetos de viaduto

Facebook

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, afirmou, na tarde desta quarta-feira (6), desconhecer que houve qualquer falha nos projetos do viaduto Batalha dos Guararapes, na avenida Pedro I. Ele afirmou que novos documentos serão entregues na próxima semana ao Ministério Público, que apura a queda de uma das alças do viaduto Batalha dos Guararapes, em 3 de julho de 2014, que matou duas pessoas e feriu outras 23.

“Estamos planejando para semana que vem uma entrevista coletiva na qual vamos entregar um dossiê à imprensa e ao Ministério Público uma série de documentos que não foram incluídos nesse inquérito. E que vão mostrar de fato as alegações da Secretaria de Obras e esclarecer melhor esse assunto", afirmou o prefeito Marcio Lacerda, que não soube explicar por qual motivo esses documentos não foram entregues à Polícia Civil.

Sobre uma funcionária da prefeitura ter alertado sobre falhas no projeto, Lacerda disse desconhecer o aviso. “Não tenho conhecimento desses emails. O delegado me prometeu entregar esse inquérito amanhã (quinta-feira). Teremos até o início da semana que vem para ler os processos e entender a alegação", afirmou.

Inquérito
O inquérito da Polícia Civil sobre a queda do viaduto foi concluído nesta terça-feira (5). O documento, de mais de 1.200 páginas, foi entregue na tarde desta quarta-feira ao Ministério Público, que irá analisar o caso.

No inquérito, o ex-secretário de Obras e ex-presidente da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), José Lauro Nogueira Terror, e outras 18 pessoas foram indiciadas, suspeitas de responsabilidade na queda do viaduto Batalha dos Guararapes. Eles responderão por homicídio por dolo eventual, 23 tentativas de homicídio, além de crime de desabamento.

O prefeito Marcio Lacerda foi poupado do inquérito policial por ausências de provas. No entanto, ele pode ser responsabilizado futuramente pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), que investiga o caso na área cível.

Responsável pelo inquérito, o delegado Hugo e Silva afirmou, durante a apresentação dos trabalhos, que a Sudecap foi avisada anteriormente sobre falhas graves no projeto inicial do Guararapes. No entanto, havia um interesse em cumprir o cronograma da obra para a Copa do Mundo de 2014. "Todos os indiciados tiveram conhecimento prévio", afirmou o delegado.

O inquérito demorou cerca de 300 dias para a conclusão. Mais de 80 pessoas foram ouvidas. A entrega do documento chegou a ser adiada duas vezes a pedido da Polícia Civil. A primeira vez foi 30 dias após a abertura da investigação, em 4 de julho de 2014. Já a segunda vez foi concedida em 4 de fevereiro deste ano.

Fonte: Hoje em Dia

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: