Capa da Página Vitória para diminuir sufoco e garantir liderança do grupo - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 15º MIN 34º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

19/03/2015

Vitória para diminuir sufoco e garantir liderança do grupo

Facebook

CRUZEIRO

Um jogo para retomar a confiança, conquistar a primeira vitória e chegar ao topo da classificação do grupo 3 da Copa Libertadores. Assim os jogadores e a comissão técnica do Cruzeiro encaram o duelo com o Mineros-VEN, nesta quinta, às 22h15 (de Brasília), no estádio Cachamay, na cidade venezuelana de Puerto Ordaz.

Se na primeira partida fora de casa, contra o Universitario-BOL, a Raposa enfrentou problemas com a altitude, agora os percalços geográficos não são mais desculpa. Puerto Ordaz está a apenas 13 m acima do nível do mar, o que não acarretará alterações físicas nos atletas. Diferentemente do que aconteceu em Sucre, cidade situada a mais de 2.800 m.

Mesmo sendo ainda uma incógnita na Libertadores, o Cruzeiro tem condições favoráveis para alcançar uma vitória hoje. Além da melhor condição territorial, o momento do Mineros é de muita instabilidade na temporada. No começo desta semana, a diretoria do clube demitiu o técnico Marcos Mathías, pelos resultados ruins, tanto no campeonato nacional quanto na competição continental.

“A gente sempre encara os adversários como se fossem os mais difíceis. As dificuldades sempre são grandes, independentemente da equipe que seja”, comenta o volante Henrique.

No banco de reservas, o Mineros terá como comandante Antonio Franco. Antigo auxiliar do último treinador, Franco assume interinamente o time e sonha com vitória diante da Raposa. “Na Copa Libertadores, as margens de erro devem ser mínimas, não importa o adversário. Se você fracassar pode pagar caro. Esperamos errar menos e sermos fortes na zona de ataque contra o Cruzeiro, afirma o técnico interino.

Mesmo com o respeito demonstrado por parte dos cruzeirenses, o retrospecto da equipe mineira ante os venezuelanos é muito positivo. A Raposa nunca perdeu para equipes da Venezuela. Em 12 jogos, foram dez vitórias e dois empates. “A gente vem para buscar a vitória, impor nosso ritmo, nosso jogo. Mas eles estarão motivados por jogarem em casa”, ressalta o experiente zagueiro Paulo André.

Um dos pontos negativos em relação ao time de Marcelo Oliveira ainda é o entrosamento. Em processo de remontagem, já que o time sofreu várias baixas neste ano, o Cruzeiro ainda procura sua melhor formação, mesmo sem o meia tão sonhado pelo treinador. “A gente sabe que o entrosamento não acontece de um dia para o outro. Mas sabemos nos comunicar dentro de campo”, frisa o meia-atacante Marquinhos.

Fonte: Super FC

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: