Capa da Página Assembleia em Pará de Minas define entidade que prestará assistência a atingidos pela tragédia da Vale - - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 32º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

10/07/2019 às 09:00h

Assembleia em Pará de Minas define entidade que prestará assistência a atingidos pela tragédia da Vale

Facebook

Uma assembleia realizada no último domingo (7), na Escola Estadual Fernando Otávio, em Pará de Minas, definiu a entidade que prestará assistência técnica aos moradores de dez municípios impactados pelos rejeitos que vazaram após o rompimento da barragem ocorrido em 25 de janeiro desse ano, na cidade de Brumadinho.

As cidades de Esmeraldas, Florestal, São José da Varginha, Fortuna de Minas, Papagaios, Maravilhas, Paraopeba, Pequi, Caetanópolis e Pará de Minas foram afetadas. Reunidos em assembleia no último domingo (8), em Pará de Minas, os atingidos avaliaram propostas e optaram pelo Núcleo de Assessoria às Comunidades Atingidas por Barragens (Nacab), que venceu uma eleição realizada.

O direito dos atingidos de escolher assessorias técnicas independentes para orientá-los no processo de negociação com a Vale está previsto em um Termo de Ajuste Preliminar (TAP) firmado em 20 de fevereiro.

Os custos da contratação das assessorias é de responsabilidade da mineradora Vale. De acordo com o MPMG, elas terão autonomia para mapear os atingidos da tragédia de Brumadinho e poderão incluir nos pleitos inclusive vítimas não reconhecidas pela Vale até o momento.

Em Pará de Minas, a mineradora Vale já construiu um novo sistema de captação de água na região de Córrego do Barro, onde também é captada água dos ribeirões Moreiras e Cova Danta.

O reservatório existente no local está sendo interligado à adutora da empresa Águas de Pará de Minas. A ação é um dos compromissos firmados pela Mineradora Vale com o Ministério Público e a Prefeitura, para amenizar os transtornos causados pela poluição do Rio Paraopeba, logo após o rompimento da barragem de Brumadinho, no dia 25 de janeiro.

Uma nova adutora definitiva será construída para captação de água no Rio Pará, na divisa de Pará de Minas com Nova Serrana. Essa obra, considerada como solução final para prevenir uma possível crise hídrica na cidade tem prazo final de término para abril de 2020. As obras que serão totalmente custeadas pela empresa Vale ficarão em torno de R$ 126 milhões. O trajeto de água do Rio Pará até a Estação de Tratamento do bairro Nossa Senhora das Graças será de 47 quilômetros.

Em nota, a mineradora informou que vem mantendo reuniões periódicas para discutir medidas necessárias à continuidade do fornecimento de água nos municípios afetados pela tragédia.

Por JC Notícias


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: