Capa da Página Lisca minimiza tabu do América contra Cruzeiro: O que decide jogo é a produtividade - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 35º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

AMÉRICA MG

Lisca minimiza tabu do América contra Cruzeiro: 'O que decide jogo é a produtividade'

08/02/2020 às 09:00h

Facebook

Depois de conduzir o América à segunda fase da Copa do Brasil, com empate por 1 a 1 diante do Santos-AP, na última quarta-feira, em Macapá, Lisca terá o desafio de surpreender o Cruzeiro no Campeonato Mineiro. O clássico está marcado para domingo, às 16h, no Mineirão, pela quinta rodada do estadual. Além da briga pelos três pontos, as equipes terão uma espécie de parâmetro visando à disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, a partir de maio. E no caso do Coelho, a missão é voltar a vencer a Raposa no Gigante da Pampulha depois de quase 18 anos. O último triunfo alviverde no estádio ocorreu pelo Supercampeonato Mineiro, em 19 de maio de 2002 - 1 a 0, gol do meia Tucho.

“Todos os jogos são grandes desafios para a gente. Obviamente, jogar contra o Cruzeiro, por tudo que envolve a partida, um clássico quase centenário, é um privilégio. Mas a gente que vive no futebol sabe que o próximo desafio é o mais importante. Esses jogos chamam a atenção em termos de dimensão, de cobertura de vocês na imprensa, dois clubes de muita tradição. O Cruzeiro nessa reestruturação, o América iniciando o ano, as duas equipes se preparando para o principal objetivo, que é a Série B. É uma grande oportunidade para mostrarmos o nosso trabalho. Estamos encarando como um grande desafio e esperamos fazer ótima partida no domingo. Que as coisas se resolvam no campo, com lealdade, e que vença o melhor”, afirmou Lisca, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

A respeito do tabu, o treinador não se mostrou preocupado. Ele até citou alguns feitos alcançados no comando do Ceará, como as vitórias sobre Corinthians, em São Paulo (1 a 0, pela Copa do Brasil de 2019), e Flamengo, no Rio de Janeiro (1 a 0, pelo Campeonato Brasileiro de 2018). Na opinião de Lisca, porém, o que vai pesar para o resultado de Cruzeiro x América é a produtividade das equipes ao longo dos 90 minutos.

“A vida da gente é sempre assim, de buscar objetivos. Tabu no futebol acontece. Em 2018, quando estava no Ceará, quebramos muitos tabus. Nunca tínhamos ganhado do Flamengo no Maracanã, e ganhamos. Também nunca tínhamos ganhado do Corinthians em Itaquera, e ganhamos. O que passou não entra em campo. O que decide o jogo é o momento, é a produtividade da equipe, é a organização. Claro que é um incentivo a mais, pois o América não ganha do Cruzeiro há um bom tempo. Mas não pesa nem para Cruzeiro nem para América. São outras coisas que definem a partida”.

A dúvida na escalação do América é o meia Matheusinho, que sofreu torção no tornozelo esquerdo no jogo do último sábado, contra o Uberlândia, pela quarta rodada (vitória por 3 a 0). Por causa do problema, o jovem de 21 anos foi poupado contra o Santos-AP. Caso tenha condições, retornará no lugar de Ademir. O provável time terá Airton; Leandro Silva, Lucas Kal, Eduardo Bauermann e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho, Alê e Matheusinho (Ademir); Felipe Augusto e Rodolfo.

Fonte: Super Esportes

Foto: João Zebral/América)

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: