Capa da Página Hulk perde pênalti no fim, e Atlético empata com Emelec pela Libertadores - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 8º MIN 25º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

ATLÉTICO MG

Hulk perde pênalti no fim, e Atlético empata com Emelec pela Libertadores

29/06/2022 às 07:39h

Facebook

O Atlético cometeu muitos erros e empatou com o Emelec em 1 a 1 nesta terça-feira (28), no Estádio George Capwell, em Guayaquil, no Equador, em jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América. Na igualdade, Ademir marcou o gol do Galo e Hulk desperdiçou pênalti na reta final do confronto.

Com uma estratégia um pouco mais precavida que o normal, a atuação do Atlético teve altos e baixos. O Galo fez um ótimo início no Equador, cedendo poucos espaços na defesa e marcando presença no campo de ataque. No entanto, sofreu com lances de perigo na reta final da primeira etapa.

No segundo tempo, o Atlético perdeu o controle do duelo. Primeiro, cometeu pênalti com Nathan Silva e cedeu o empate. Depois, viu Allan ser expulso em lance de imprudência, por confusão quando o jogo estava paralisado. Os acontecimentos custaram a vitória e o ímpeto ofensivo na etapa complementar. Hulk ainda perdeu pênalti com cobrança ruim nos minutos finais.

As equipes voltam a se enfrentar no dia 5 de julho (próxima terça-feira), às 19h15, no Mineirão, em Belo Horizonte. O próximo compromisso do Atlético é contra o Juventude, pela 15ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, no sábado (2), às 16h30. A partida ocorrerá no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

O jogo

O Atlético adotou, claramente, uma postura um pouco mais cautelosa no duelo de ida das oitavas de final. A equipe de "El Turco" Mohamed cedia a bola ao Emelec e marcava, principalmente, da linha do meio-campo para trás, com bastante auxílio dos pontas (Rubens e Ademir) nas laterais.

O Galo tomou um susto logo aos 3 minutos, quando cometeu falha na saída de bola e sofreu perigo dentro da própria área. A resposta veio logo depois, com potente chute de Rubens, de fora da área, obrigando boa defesa de Ortíz.

Aos 15 minutos, o Atlético abriu o placar em jogada bem trabalhada. A partir de uma bola longa, Everson encontrou Hulk em movimento de pivô. Com dois toques, o camisa 7 acionou Nacho Fernández. O argentino demonstrou sua tradicional visão de jogo para encontrar Ademir, que teve o trabalho de escolher o canto e finalizar com categoria para balançar as redes: 1 a 0.

O gol deu ainda mais confiança ao Atlético, que já fazia um bom jogo. O time mineiro passava mais tempo com a posse de bola e buscava impor seu jogo. Aos 23 minutos, após rebatida de Nathan Silva, a bola sobrou para Hulk na área. O artilheiro alvinegro finalizou com muito perigo, rente à trave esquerda de Ortíz.

Atrás no placar, os equatorianos tinham dificuldades para criar boas chances. Os mandantes só foram recuperar a posse de bola a partir dos 30 minutos, quando o Galo voltou a priorizar a consistência defensiva e não se fazia mais tão presente no campo de ataque.

Aos 38 minutos, o Emelec chegou com perigo. Em lance de contra-ataque pela direita, Sebastián Rodríguez foi acionado por dentro com muita liberdade na entrada da área. Ele chutou colocado, mas a bola foi para fora. Três minutos depois, outra grande chance: ligado com liberdade pela esquerda, Jackson Rodríguez finalizou cruzado, acertando a trave defendida por Everson.

Segundo tempo

Com a vantagem no placar, o Atlético voltou para o segundo tempo com uma postura ainda mais reativa e linhas bastante baixas, próximas à própria área. O time mineiro apostava nos contra-ataques, buscando especialmente Hulk no pivô com ligações diretas - como ocorreu no lance que originou o gol.

Aos 8 minutos, Ademir desperdiçou oportunidade incrível para ampliar. Em contra-ataque veloz, Hulk conduziu e prendeu a bola até o último instante para acionar o companheiro livre, infiltrando na área. O velocista, no entanto, chutou fraco, no meio do gol, para defesa tranquila de Ortíz.

Logo em seguida, o Atlético sofreu um baque. O árbitro Fernando Rapallini foi acionado pelo VAR e, ao analisar um choque de Nathan Silva com Cabeza dentro da área, marcou pênalti para o Emelec. Com categoria, Sebastián Rodríguez cobrou no ângulo e empatou: 1 a 1.

Aos 22 minutos, mais um "balde de água fria" para o Galo. Allan se envolveu em confusão com Jackson Rodríguez quando o jogo estava parado por falta. Provocado pelo lateral do Emelec, o volante do Atlético deu uma cotovelada no adversário e acabou expulso após análise do juiz no VAR.

O panorama do jogo se tornou ainda pior aos mineiros, que recuavam ainda mais em campo e tinham dificuldades para puxar contra-ataques. Aos 33 minutos, no entanto, o Atlético quase voltou à frente no placar. Acionado por Ademir, Hulk fez boa jogada individual por dentro e saiu cara a cara com Ortíz, mas viu o goleiro fazer boa defesa.

Somente aos 38 minutos, Turco promoveu a primeira alteração no Atlético. Vargas entrou na vaga de Ademir. Logo em seguida, em lance de bola parada, Hulk foi derrubado na área e a arbitragem assinalou novo pênalti. O camisa 7 desperdiçou a oportunidade em defesa de Ortíz. Com gosto amargo, o Atlético empatou com o Emelec no Equador.

EMELEC 1x1 ATLÉTICO

Fonte: Super Esportes

Foto: Rádio Espacial FM


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: