Capa da Página Imprensa de Porto Alegre diz que derrota saiu barata para o Inter e crava favoritismo do América - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 11º MIN 26º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

AMÉRICA MG

Imprensa de Porto Alegre diz que derrota saiu 'barata' para o Inter e crava favoritismo do América

13/11/2020 às 08:17h

Facebook
No geral, a imprensa gaúcha viu o América superior ao Internacional e merecedor de um resultado até mais dilatado do que o 1 a 0 obtido nessa quarta-feira, no Beira-Rio, em Porto Alegre, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil.

José Alberto Andrade, da Rádio Gaúcha, disse que "saiu barata a derrota do Inter de Abel para o América de Lisca". Agora, o time gaúcho precisa vencer o jogo de volta, na próxima quarta, no Independência, por pelo menos dois gols de diferença para avançar. Vitória colorada pela mínima diferença leva a disputa da vaga para os pênaltis.

"Mesmo com mais posse de bola, time colorado foi dominado pelo América e saiu do Beira-Rio amargando resultado que complica muito sua vida na Copa do Brasil", disse Andrade.

O colunista Hiltor Mombach, do jornal Correio do Povo, disse que o Internacional está 'descendo a ladeira'.

"Com Abel, que estreou ontem (quarta), o time nem melhorou nem piorou em relação ao pacote das últimas seis partidas. Descendo a ladeira, perdeu em casa para o modesto América por 1 a 0.
Poderia ter levado mais. Com o futebol de ultimamente, não passa das quartas de final da Copa do Brasil. O jogo de volta será lá", disse.

Já o colunista Luciano Périco, da Zero Hora, frisou que o "Colorado jogou muito mal" e elogiou o Coelho.

"Vitória justa do América no Beira-Rio na largada das quartas de final da Copa do Brasil. Não há o que reclamar. O Inter jogou muito pouco durante os 90 minutos. Importante ressaltar é que Abel Braga não tem qualquer responsabilidade. O treinador chegou e não teve tempo para treinar a equipe. Por isso, optou por colocar uma formatação muito parecida com aquela que Eduardo Coudet colocava em campo, com seus vícios e virtudes", disse Périco.

Em matéria, o jornal O Sul afirmou que, "quando a bola rolou, foi o América que deu as cartas no Beira-Rio. Com rápidas escapadas ao ataque, o time treinado por Lisca" dominou o Internacional.

Fonte: Super Esportes

Foto: Estevão Germano / América


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: