Capa da Página União estável cresce no Brasil e advogada explica a importância de oficializar a relação - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 25º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

26/05/2022 às 07:14h

União estável cresce no Brasil e advogada explica a importância de oficializar a relação

Facebook

Dados do Colégio Notarial do Brasil revelam que até setembro de 2020 foram formalizadas 89.130 uniões estáveis no país. No mesmo período de 2021, foram registrados 101.200, 22% a mais e para este ano, o número deve novamente ser ultrapassado.

Isso mostra que as pessoas estão preferindo apenas juntar as escovas, em vez de algo tão cerimonial como um noivado ou o casamento em si, por exemplo. Apesar disso, ter a união atestada perante a justiça se faz necessária, uma vez que o documento de estabilidade garante ao casal os direitos, mas, também, deveres.

Para entender mais sobre a união estável, a reportagem do Jornal da Cidade conversou com a advogada especialista em Direito Civil e Familiar, Janine Lemos. Em entrevista, ela explica a necessidade da união ser selada perante a justiça:

Clique e ouça Janine Lemos

Janine comenta em quais aspectos a união estável pode garantir direitos financeiros e patrimoniais ao casal:

Clique e ouça Janine Lemos

A advogada especialista em Direito Civil e Familiar ressalta os prejuízos da união não ser oficializada em cartório:

Clique e ouça Janine Lemos

Para a escritura pública, o casal deve procurar algum cartório de notas e se informar sobre a documentação necessária que cada indivíduo deve apresentar no momento da lavratura da certidão. Além disso, o valor gira em torno de R$ 500 e R$ 600,00 para o registro em cartório.

Por Henrique Silva

Fotos: Rádio Espacial FM / AdobeStock_93788436


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: