Capa da Página Pix movimenta R$ 210 mil no primeiro dia de operação liberadas - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 17º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

05/11/2020 às 08:46h

Pix movimenta R$ 210 mil no primeiro dia de operação liberadas

Facebook

Mais de R$ 210 mil foram movimentados no Pix só no primeiro dia de funcionamento restrito do sistema de pagamentos instantâneos brasileiros. E a expectativa do Banco Central (BC) é de que esse número avance nos próximos dias, pois a avaliação é que a estreia do Pix foi satisfatória.

Dados divulgados nesta quarta-feira (04/11) pelo BC mostram que 2.345 operações financeiras foram realizadas no Pix na terça-feira (03/11), quando o sistema foi disponibilizado de forma restrita para até 5% dos clientes das instituições financeiras que já estão habilitadas a efetuar pagamentos instantâneos. No total, essas transações movimentaram R$ 210.236,60.

Nessa fase restrita, o Pix está funcionando das 9h às 22h. Já a partir do próximo dia 16, quando for liberado para todos os brasileiros, o sistema vai operar 24 horas por dia, todos os dias da semana. A ideia é que os pagamentos sejam compensados em no máximo 10 segundos. Por isso, essa fase restrita foi aberta para que os bancos possam ajustar seus sistemas ao Pix.

Na tarde de terça-feira, quando as primeiras 1,5 mil operações foram registradas no Pix, o BC garantiu que tudo estava ocorrendo dentro das expectativas. "O Banco Central está plenamente satisfeito com esse primeiro dia e tão seguro que, ao longo dos próximos dias, o número de operações vai crescer bastante", disse o chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro (Decem) do BC, Ângelo Duarte.

De acordo com o Banco Central, 25,86 milhões de pessoas físicas e 1,42 milhão de pessoas jurídicas já se cadastraram para realizar pagamentos instantâneos. Como cada cliente pode ter mais de uma chave, o número de chaves Pix já chega a 60,67 milhões, sendo 58,19 milhões de pessoas físicas e 2,4 milhões de pessoas jurídicas.

As chaves Pix representam o meio de identificação de cada conta bancária no sistema de pagamentos instantâneos e devem ser cadastradas nos canais digitais dos bancos. Ainda segundo o BC, até agora, a maior parte dessas chaves corresponde ao CPF do titular da conta. O celular e o e-mail também têm sido muito cadastrados. Já as empresas parecem estar cadastrando mais QR Codes do que o CNPJ como forma de identificação no Pix.

Fonte: em.com.br

Foto: Divulgação

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: