Capa da Página PC conclui que vítimas de acidente com avião que transportava Marília Mendonça morreram por impacto - - Policial - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 21º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Policial

26/11/2021 às 09:29h

PC conclui que vítimas de acidente com avião que transportava Marília Mendonça morreram por impacto

Facebook

Com a finalização, nessa quinta-feira (25), dos laudos periciais das cinco vítimas do acidente aéreo em Piedade de Caratinga, a Polícia Civil concluiu que a cantora e todos os ocupantes morreram em razão do impacto da aeronave ao solo. No dia 5, o avião transportava Marília Mendonça para a realização de show em Caratinga, região do Rio Doce.

De acordo com o superintendente de Polícia Técnico-Científica da PCMG, médico-legista Thales Bittencourt, os trabalhos realizados no Instituto Médico Legal Dr. André Roquette (IMLAR), em Belo Horizonte, concluíram que as vítimas morreram por politraumatismo contuso, em decorrência do impacto sofrido com a queda da aeronave.

Além disso, foram realizados exames complementares, como toxicológico, de teor alcoólico e anatomopatológicos, que indicaram que as vítimas não estavam intoxicadas nem apresentavam doenças preexistentes que poderiam ter associação com os óbitos.

O delegado de Caratinga, Ivan Lopes Sales, que preside o inquérito policial, adianta que a Polícia Civil já conseguiu descartar algumas das hipóteses, por exemplo, a possibilidade de a aeronave ter sido atingida com um disparo de arma de fogo.

Uma testemunha informou que o piloto da aeronave que acidentou não chegou a relatar qualquer problema no avião.

O piloto vítima comunicou que já estava em procedimento de pouso, ou seja, levaria entre um minuto a um minuto e meio para pousar, quando provavelmente se chocou com uma rede elétrica, chamando a atenção ao fato de que isso não significa que se possa atribuir culpa, até o momento, à companhia responsável pela transmissão de energia.

O delegado observa que o testemunho, contudo, não é suficiente para afastar por completo a hipótese de problemas técnicos no avião, o que será averiguado ao final das apurações conduzidas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Além do piloto, a PCMG já ouviu o advogado e o proprietário da empresa responsável pelo transporte aéreo e deve solicitar o depoimento dos familiares do piloto e do copiloto vítimas.

Por JC Notícias

Foto: Espacial FM


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: