Capa da Página O Amor - Cultura - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 15º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Cultura

13/11/2019 às 21:16h

O Amor

Facebook

O amor foi se distanciando,

Sumiu no horizonte.

A mulher se pôs muda,

Pintou os cabelos de vermelho

E deixou que lhe caíssem nos ombros.

Tão compridos se fizeram que ela os trançou

Numa longa trança que quase roçava o chão.

Era como se os anos de desamor

Pudessem ser medidos

Pelo comprimento de seus cabelos.


O homem deixou a barba crescer

E falava pelos cotovelos

Palavras sem sentido.

Exaltava o que não era para ser exaltado,

Esquecia o essencial.


Os dias se passavam lentos,

Cada gesto parecia único.

E era como se a vida estivesse congelada

Esperando que o amor retornasse

E com ele, a vida.


Mesmo que por alguns momentos

Um do outro desejasse se aproximar

As lembranças colocavam mais uma camada de gelo

Na enorme barreira que se formara entre eles.


Nem os chilreios dos pássaros,

Nem o som das águas passando,

Nem o riso das crianças,

Nada conseguia romper a grossa camada de gelo.

Tudo parecia temporário, provisório.

Era um tempo de espera.

Quanto tempo aguentariam os corações feitos de fogo?


Então chegou um tempo em que

A manhã não rompeu.

Era como se o sol estivesse preso atrás da serra

E a noite se estendeu pelas horas do dia.

A vida se tornou impossível.

O frio aumentou

E a camada de gelo se tornou tão espessa

Qual armadura impenetrável.


Depois de longos dias, algo aconteceu:

Do coração dos amantes

O fogo reacendeu.

Uma pequena chama que foi se ampliando

Cada vez mais quente.

A casa se inundou com a água do gelo que derretia.

Em poucas horas

Grande lago se formou

E os amantes nadaram ao encontro um do outro.


Seus corpos se entrelaçaram

Retornando de longa ausência.

Se tocaram com a alegria do primeiro encontro,

Com mesma emoção de tempos idos.


Então a mulher cortou sua longa trança

O homem tirou sua barba.

O sol agora brilhava novamente.

A vida havia retornado.

O amor voltou mais calmo

Sem pressa,

Havia reencontrado seu lugar.

Ângela Maria






Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: