Capa da Página Lua está encolhendo e sofrendo abalos de terremotos, diz estudo da Nasa - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 9º MIN 25º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

14/05/2019 às 19:10h

Lua está encolhendo e sofrendo abalos de terremotos, diz estudo da Nasa

Facebook

A Nasa divulgou nesta segunda-feira (13) um estudo que indica que a Lua está encolhendo à medida que seu interior esfria, o que causa terremotos na superfície do satélite. Segundo a agência, a Lua ficou 50 metros mais magra em seu diâmetro ao longo das últimas centenas de milhões de anos por causa desse fenômeno.

A Lua possui uma superfície originalmente quebradiça e, com o encolhimento, formam-se as “falhas de pressão” que causam terremotos, os chamados “Moonquakes”.

Para a descoberta, cientistas analisaram mais de 12 mil imagens registradas pela espaçonave Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), que detectaram trincheiras rasas e colinas criadas a partir da perda de calor e do encolhimento do satélite.

Analisando os sismógrafos colocados na superfície lunar de 1960 à 1970 pelas missões Apollo, em conjunto com as imagens da sonda LRO, os cientistas descobriram que oito dos 28 tremores registrados pelas ferramentas ocorreram a cerca de 30 quilômetros de distância das falhas visíveis nas imagens feitas pela sonda LRO.

Segundo a NASA, isso é perto o suficiente para associar os terremotos às "falhas de pressão". Ainda foi constado que seis dos 8 tremores ocorreram enquanto a Lua estava em seu apogeu, ou seja, no ponto mais distante da Terra. Isso eliminaria a possibilidade de os tremores terem sido causados por uma tensão gravitacional.

Não é novo que a Lua, como o a Terra, possui atividade sísmica. Entretanto, cientistas constataram que o encolhimento do interior do satélite pode estar causando os tremores na superfície. Estudos anteriores estimaram que essas bacias pararam de se contrair cerca de 1,2 bilhão de anos atrás.

Segundo o Tomas Watters, a descoberta evidencia que essas falhas permanecem ativas ainda estão produzindo terremotos.

Fonte: G1


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: