Capa da Página Após queda precoce na Sul-Americana, Atlético busca dar a volta por cima contra o Afogados pela Copa do Brasil - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

ATLÉTICO MG

Após queda precoce na Sul-Americana, Atlético busca dar a volta por cima contra o Afogados pela Copa do Brasil

26/02/2020 às 09:07h

Facebook

Depois de deixar boa impressão aos torcedores na vitória por 2 a 0 sobre o Unión – resultado, porém, insuficiente para garantir vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana –, o Atlético encara outro jogo eliminatório, desta vez em busca da classificação à terceira fase da Copa do Brasil. Contra o modesto e pouco conhecido Afogados da Ingazeira, nesta quarta-feira, às 21h30, no Estádio Vianão, o time de Rafael Dudamel não poderá ter oscilações ou cometer erros durante os 90 minutos para não correr risco de ver a vaga escalar. Se passar de fase, o clube assegura uma premiação de R$ 1,5 milhão.

O maior desafio no jogo desta noite é vencer o cansaço. A preparação para a partida foi concluída nessa terça-feira, numa rápida atividade que começou 7h na Cidade do Galo. Em seguida, a delegação embarcou de Confins até Juazeiro do Norte-CE em voo fretado, seguindo depois de ônibus para o interior de Pernambuco (o trajeto de quase 300 quilômetros). Numa cidade de difícil acesso, a logística escolhida pela comissão técnica foi a melhor para que os jogadores passassem o menor tempo possível na estrada.

As condições do estádio também preocupam os atletas. “Sabemos que vai ser um jogo complicado. Já demos uma olhada no campo, na iluminação, isso tudo atrapalha. Observamos o jogo contra o Santa Cruz pelo Campeonato Pernambucano e percebemos muitas dificuldades em termos do estádio de lá. Grama muito alta, iluminação não muito boa... Mas tentar fazer bom jogo”, ressalta o lateral-direito Guga, que vai realizar a sua segunda partida sob o comando de Rafael Dudamel. Recentemente, ele disputou o Pré-Olímpico na Colômbia com a Seleção Brasileira Sub-23, que garantiu vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Dudamel não teve muito tempo para comandar atividades depois do jogo contra o Unión, já que os atletas tiveram dois dias de folga antes do carnaval. Mesmo com a dificuldade em chegar a Afogados, a missão da equipe é mostrar a mesma intensidade da partida contra os argentinos, cuja atuação foi muito elogiada pela torcida e servirá de inspiração para os próximos compromissos pela Copa do Brasil e pelo Campeonato Mineiro.

Guga entende que a eliminação precoce na Copa Sul-Americana significará uma pressão a mais para o grupo: “Infelizmente deixamos escapar a vaga na Sul-Americana. Então a responsabilidade, nosso dever na Copa do Brasil dobra. A gente encara esse jogo como decisão. É buscar a classificação lá. Sabemos que será jogo complicado. Demos uma olhada no campo, na iluminação. Isso tudo atrapalha. Sabemos da dificuldade que vai ser. Por sermos um time grande. Claro que respeitando o adversário, mas toda equipe adversária se doa ao máximo para nos complicar”.
O adversário
Pelo bicho de R$ 250 mil

Fundado somente em 18 de dezembro de 2013, o Afogados tem como maior conquista o título de campeão do interior do Campeonato Pernambucano no ano passado – ficou na terceira posição. O clube fez história ao eliminar o Atlético-AC na fase inicial da Copa do Brasil com goleada por 3 a 0. Por ter passado de fase, a Coruja ganhou R$ 650 mil de premiação da CBF, seis vezes a folha salarial do clube, que gira em torno de R$ 100 mil mensais. Para incentivar sua equipe no jogo contra o Atlético, a diretoria será ousada e prometeu R$ 250 mil de bicho a ser rateado por jogadores e comissão técnica. No modesto time, o principal destaque é o atacante Diego Ceará, de 26 anos, com passagens por Confiança-SE, Icasa e Mogi Mirim.

AFOGADOS X ATLÉTICO

Fonte: Super Esportes

Fotos: Bruno Cantini/Atlético

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: