Capa da Página Dirigentes de Atlético e Cruzeiro trocam farpas às vésperas do clássico pelo Brasileiro - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 16º MIN 29º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

08/11/2019 às 09:00h

Dirigentes de Atlético e Cruzeiro trocam farpas às vésperas do clássico pelo Brasileiro

Facebook

As trocas de farpas entre dirigentes às vésperas do clássico entre Cruzeiro e Atlético começaram nesta quinta-feira. Os responsáveis foram o vice-presidente do alvinegro, Lásaro Cândido da Cunha, e o presidente do Conselho Deliberativo e gestor de futebol do clube celeste, Zezé Perrella. O jogo, válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, será realizado no próximo domingo, às 16h, no Mineirão.

O dia começou com uma crítica de Lásaro a uma entrevista do técnico do Cruzeiro, Abel Braga, que reclamou da arbitragem no Campeonato Brasileiro. Após a declaração do vice-presidente do Galo, Zezé Perrella respondeu ao Superesportes e chamou o dirigente alvinegro de ‘bobão’ - leia as duas declarações no fim.

Após a declaração de Perrella, Lásaro respondeu. “Ele disse que não fala com vice. Eu também poderia dizer que não falo com interventor. Com interventor eu não falo. Quem é esse interventor para falar comigo. Aliás, nós somos muito bobos. Em todos os foros jurídicos que nós já estivemos com eles em clássicos, eles pagaram mais de R$ 1 milhão só de multa por descumprir regras de ingressos e etc. Fora outras coisas. Então, o senhor Zezé Perrella tem que crescer muito, está muito baixinho, muito pequenininho para chamar os outros de bobo. Bobo é ele que não tem estatura para rebater nestes termos. Seja educado rapaz!”, disse à Rádio Itatiaia.

Perrella ouviu a resposta de Lásaro e retrucou mais uma vez. “Quero lembrar a ele, que eu falo com a legitimidade de quem é presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro. Quem tem história no Cruzeiro. História de serviços prestados. Ganhei 23 títulos pelo Cruzeiro. Quanto a ser interventor, não esquento. O Kalil exerceu a mesmíssima função no Atlético. Que ele também condene o Kalil. Mas o Kalil merecia meu respeito, é diferente dele. Não vejo legitimidade nele, nem a torcida do Atlético te conhece. Cresça entre os torcedores do seu clube primeiro”, respondeu, também à Rádio Itatiaia.
Entenda a troca de farpas
No Twitter, o dirigente do Atlético comentou uma postagem do Superesportes, que trazia a seguinte manchete: "Abel destaca 'espírito guerreiro' do Cruzeiro e volta a atacar VAR após empate em Curitiba".

Lásaro aproveitou e desabafou sobre a arbitragem. O dirigente chegou a dizer que o Cruzeiro levou o Campeonato Mineiro na "mão grande". Ele se refere a um pênalti marcado para o clube celeste no segundo jogo da decisão.

Na ocasião, o árbitro Leandro Bizzio consultou o VAR para marcar uma penalidade para o Cruzeiro. No lance, Pedro Rocha invadiu a área e tentou passar por Leonardo Silva. O zagueiro se jogou no lance e bateu com a mão na bola. Fred cobrou o pênalti e fez o gol do empate por 1 a 1. Com o resultado, a Raposa foi campeã do Estadual.  
 
"O clube levou o Mineiro na “mão grande”. Ganhou um pênalti contra o Inter; deveria ter jogador expulso contra o Bahia. A lista é grande de favorecimento, inclusive na era do VAR... chega próximo do clássico e já começaram".

Presidente do Conselho Deliberativo e gestor de futebol do Cruzeiro, Zezé Perrella rebateu as declarações do vice-presidente do Atlético.

Procurado pela reportagem, Perrella deu a seguinte declaração: “Quando o presidente do Atlético falar alguma coisa, eu respondo. Esse cara aí para mim não é ninguém. É apenas um bobão. Não vale a pena responder”. “Quando ele tiver uma historinha no futebol, eu respondo ele. Ele não é ninguém”, complementou.

Fonte: Super Esportes

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: