Capa da Página Início de temporada do Cruzeiro é marcado por dependência de boas atuações de Maurício - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Início de temporada do Cruzeiro é marcado por dependência de boas atuações de Maurício

24/02/2020 às 09:00h

Facebook

O meia Maurício é a principal referência do Cruzeiro neste início de temporada. Se ele vai bem, o time emplaca resultados favoráveis, mesmo que a atuação coletiva não seja tão satisfatória. Por outro lado, os demais integrantes do setor ofensivo lidam com dificuldades para compensar de maneira produtiva uma participação discreta do camisa 11.

Nos dois primeiros jogos do Cruzeiro em 2020, Maurício atuou aberto pelo lado direito, já que Rodriguinho, hoje no Bahia, fazia parte do elenco. Na estreia, o jovem de 18 anos deu cruzamento na medida para o também garoto Thiago marcar de cabeça o primeiro gol na vitória por 2 a 0 sobre o Boa, no Mineirão, pela rodada de abertura do estadual.

No duelo seguinte, diante do Villa Nova, Maurício se mostrou participativo com várias finalizações e assistências, mas não balançou a rede. A Raposa só fez gol aos 37 minutos do segundo tempo, quando o volante Wellington tentou cortar a bola erguida por Marco Antônio e cabeceou para a própria meta.

Na quarta rodada, Maurício brilhou no Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, onde o Cruzeiro ganhou de virada do Tupynambás, por 4 a 2. Utilizado como armador, ele teve liberdade para se movimentar no último terço do campo e finalizar. Na etapa final, fez o terceiro gol e deu assistência para Jhonata Robert anotar o quarto.

Maurício ainda salvou a equipe de derrotas no Mineiro ao anotar gols nos empates com América (1 a 1, no Mineirão) e Patrocinense - aos 49 minutos do segundo tempo (1 a 1, no Estádio Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio). Na Copa do Brasil, ajudou com passe para Alexandre Jesus balançar a rede no empate por 2 a 2 com o São Raimundo-RR, no Estádio Canarinho, em Boa Vista, capital de Roraima.

O único duelo em que Maurício não esteve em seu melhor nível foi no revés para o Tombense por 2 a 0, na última quinta-feira, em jogo atrasado da segunda rodada do estadual. Ainda assim, sofreu a falta que resultou na expulsão do zagueiro Admilton, aos 30 minutos do segundo tempo. Na cobrança, quase na linha da grande área, o lateral-direito Edilson chutou a bola na barreira.

De acordo com o Footstats, Maurício é o jogador do Cruzeiro que mais finaliza no Campeonato Mineiro. Em seis partidas, chutou 16 vezes - sete em direção à meta e nove para fora. Os três gols marcados o deixam na artilharia do torneio, ao lado de Rubens, do Tombense, e três atletas do América: Ademir, Alê e Rodolfo. Defensivamente, o camisa 11 também colaborou, tornando-se o segundo do grupo com mais desarmes: 11, abaixo apenas do volante Jadsom, com 18.

A boa performance de Maurício tem a ver com a agilidade, as constantes movimentações e a iniciativa de bater a gol a cada “espaço” concedido pelo adversário. Ele rendeu de maneira eficaz quando foi escalado centralizado pelo técnico Adilson Batista, que, diante do Tombense, delegou essa função a Everton Felipe.

Xodó da torcida, Maurício ampliou seu contrato em 12 de novembro de 2019, tendo 50% dos direitos econômicos adquiridos pelo Cruzeiro ao Desportivo Brasil, de São Paulo, por aproximadamente R$ 800 mil. Como já era dono de 10% no empréstimo firmado em 2018, o clube celeste passou a deter 60% de participação em uma futura venda. O vínculo com o jogador vai até dezembro de 2023.

Fonte: Super Esportes

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: