Capa da Página Juíza indefere liminar do Sindicato dos Atletas - - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 19º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

17/04/2015

Juíza indefere liminar do Sindicato dos Atletas

Facebook

A juíza substituta Rafaela Campos Alves, da 22ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, indeferiu nesta quinta-feira uma liminar do Sindicato dos Atletas de Minas Gerais que tentava antecipar o clássico de volta da semifinal do Campeonato Mineiro, entre Cruzeiro e Atlético, de domingo para sábado. A ação ajuizada tinha como réus a Rede Globo, a Federação Mineira de Futebol e o Cruzeiro, onde os atletas estão registrados.

No processo, o Sindicato dos Atletas pedia o cumprimento do intervalo de 60h entre um jogo e outro, previsto no artigo 25 do Regulamento Geral de Competições da CBF. Segundo o documento, os atletas do Cruzeiro teriam prejuízo ao atuar no domingo, contra o Atlético, pelo Estadual, e na terça-feira, diante do Universitário de Sucre, pela Libertadores.

No entanto, a juíza Rafaela Campos Alves argumentou em sua sentença que o Cruzeiro sabia da tabela do Campeonato Mineiro desde o início de 2015, tem em seu elenco mais de 30 jogadores, o que viabiliza o revezamento entre uma partida e outra, e ainda dispõe “de departamento de fisiologia com alta tecnologia, havendo, desta forma, meios de precaver lesões por excessos”.

Além disso, ela considera que entre o jogo de terça-feira, na Argentina, contra o Huracán, pela Copa Libertadores, e o de domingo, contra o Atlético, válido pela semifinal do Mineiro, há mais de 90 horas de intervalo, não sendo necessário antecipar a data do compromisso pelo Estadual. Logo, se há descumprimento do prazo de 60h, ele se dá pela Conmebol, que marcou Cruzeiro x Universitário para terça-feira – intervalo de 50h30.

“(...) o jogo entre o Atlético Mineiro e o primeiro réu (Cruzeiro) está legalmente marcado para o domingo dia 19.04.2014, sendo que eventual ilegalidade diria respeito ao jogo internacional, cujo adiamento deve ser pretendido em esfera própria.”, destacou a juíza.

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: