Capa da Página Concessionária Águas de Pará de Minas ressalta dificuldades em abastecer o município após a contaminação do Rio Paraopeba - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 19º MIN 31º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

23/01/2020 às 08:05h

Concessionária Águas de Pará de Minas ressalta dificuldades em abastecer o município após a contaminação do Rio Paraopeba

Facebook

O dia 25 de janeiro ficará marcado para sempre na história do Brasil, de Minas Gerais e, especialmente para Brumadinho. Nesse dia, em 2019, aconteceu o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, de responsabilidade da mineradora Vale do Rio Doce e que se tornou o maior crime ambiental já ocorrido no País, superando até o de Mariana, que teve as mesmas características, mas em menor proporção no ano de 2015.

Passados 12 meses, o JC Notícias preparou uma série especial de reportagens, intitulada: “Arredores da Lama”, para falar sobre os danos e prejuízos causados ao meio ambiente e, também, para a população que foi atingida direta e indiretamente pelo crime ambiental. Nesta quinta-feira (23), dando sequência as matérias, é a vez da concessionária “Águas de Pará de Minas” falar sobre o crime ambiental que acabou com sua principal fonte de captação: o Rio Paraopeba.

Em entrevista, o superintendente da empresa, Rodrigo Macool explica quais foram os procedimentos da concessionária desde os primeiros momentos em que se soube da contaminação do Rio Paraopeba:

Clique e ouça Rodrigo Macool

Rodrigo ressalta o que a concessionária fez para continuar abastecimento Pará de Minas mesmo sem sua principal fonte de captação de água:

Clique e ouça Rodrigo Macool

Após um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta entre o Ministério Público, Prefeitura e a mineradora Vale do Rio Doce, uma nova captação de água foi prometida e já está sendo construída. Sobre as obras da nova adutora, o superintendente da Águas de Pará de Minas destaca em que situação se encontra essa nova ligação até o Rio Pará:

Clique e ouça Rodrigo Macool

Na reportagem desta sexta-feira (24), você confere na quinta e penúltima matéria da série especial o relato de um representante do Ministério Público, órgão que agiu diretamente na garantia de direitos dos atingidos pelo crime ambiental de Brumadinho. Não perca!

Por Henrique Silva


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: