Capa da Página Presidente do Atlético admite procura por zagueiro, explica negociação com Cazares e comenta demissões - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 9º MIN 25º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

ATLÉTICO MG

Presidente do Atlético admite procura por zagueiro, explica negociação com Cazares e comenta demissões

21/03/2020 às 07:34h

Facebook

O presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, disse que o clube está à procura de um zagueiro no mercado. Com o empréstimo de Maidana ao Sport, o Galo busca um substituto. Um dos alvos é Lucas Veríssimo, do Santos.

Veríssimo tem contrato com o clube paulista até o meio de 2022. Ele, contudo, já deu declarações públicas pedindo aumento salarial. O santista seria um dos pedidos do técnico Jorge Sampaoli ao Atlético.

"Cedemos o Maidana (ao Sport) e, por isso, a gente precisa trazer um novo zagueiro para poder nos ajudar aqui. Estamos em busca dessa posição para fazer a reposição", explicou Sette Câmara, em entrevista à Rádio da Massa.

Renovação de Cazares

Sette Câmara comentou as negociações para a renovação do meia Cazares. Ele está vinculado ao Atlético somente até dezembro e, por isso, terá possibilidade de assinar pré-contrato com qualquer clube a partir de junho.

"É um jogador que, quando realmente quer, ele consegue ser diferenciado. Eu gostaria que ele permanecesse conosco. Acho que o Cazares vem se tornando mais maduro. Ele também tem que enxergar que não é mais um menino. Está na hora de ele ganhar dinheiro. Podemos fazer uma renovação interessante com ele, com valores interessantes. Mas até para que ele seja valorizado e ir para outro clube, ele tem que jogar bem. Precisa fazer um bom contrato agora. Ele precisa jogar bem e acreditamos que, com Sampaoli, ele terá ótimo rendimento".

Demissões

Sette Câmara ainda explicou as demissões no clube. Nessa terça-feira, o Atlético desligou o preparador de goleiros Chiquinho, o auxiliar James Freitas, o observador técnico Bernardo Motta, o analista de mercado Neguete e os seguranças Jorginho e Lúcio Fábio.

"Ninguém é eterno. Não tem que ter uma justificativa. O diretor de futebol chegou, ele analisou todos os funcionários e veio com essa relação, dentre eles estavam os dois seguranças. Colocou numa lista de dispensa juntamente com os demais. E assim que é feito. Amanhã vai ser um copeiro, amanhã vai ser alguém da cozinha. Não tem caça às bruxas, mas também não existe dentro do clube ninguém com garantia de emprego para sempre".

Fonte: Super Esportes

Foto: Alexandre Guzanshe / EM DA PRESS

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: