Capa da Página Estrutura do hospital de campanha, no Expominas, será entregue na sexta - - Notícias - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 8º MIN 22º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias

31/03/2020 às 08:17h

Estrutura do hospital de campanha, no Expominas, será entregue na sexta

Facebook

Um conceito militar diz: se quer a paz, prepare-se para a guerra". A fala é do major Flávio Santiago, porta-voz da Polícia Militar de Minas Gerais, responsável pelo anúncio de ações realizadas pelo Estado na montagem do hospital de campanha no Expominas, em Belo Horizonte.

A ação é uma das iniciativas do Governo de Minas para se antecipar às necessidades que possam surgir com a pandemia do coronavírus, Covid-19. Com expectativa de entrega da primeira fase de montagem nesta sexta-feira (3), as obras são executadas por empresa privada com o apoio de militares da PMMG e do Corpo de Bombeiros.

Cerca de 100 profissionais trabalham diariamente, em turnos de 24 horas. A gestão é da Diretoria de Apoio Logístico da PM. Concluído, o hospital terá a disponibilidade de 800 leitos, sendo 100 para atendimento a casos de alta complexidade”, detalha o major.

Instalação utilizada em guerras, o hospital de campanha tem como característica a capacidade de manobra para atender a uma sobrecarga de pacientes. “Médicos e enfermeiros ficam próximos à linha de combate para fazer frente a necessidades pontuais que chegam ali. É um modelo estabelecido em processos de guerra, um conceito aplicado em combates. No nosso caso, combate ao coronavírus”, compara Santiago.

Ele destaca ainda que a escolha do Expominas se deu por questões de estrutura e logística. "É um espaço amplo, próximo ao Anel Rodoviário e com fluxo facilitado pela Avenida Amazonas, com capacidade de fluidez e recepção inclusive ao tráfego de ambulâncias".

A previsão é de que o hospital seja erguido em três fases. A primeira, com entrega na sexta-feira (3/4), envolve a montagem da estrutura dos 800 leitos de enfermaria nos pavilhões do Expominas (conceito de portas abertas e cuidados paliativos); a segunda será a montagem de 100 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), na arena do espaço; por fim, a terceira fase prevê a expansão de leitos enfermaria e UTI, montados no foyer, no segundo pavimento e no auditório. O estacionamento também poderá ser utilizado para aporte de tendas. E ainda um necrotério será montado no Parque de Exposições.

Além da equipe da empresa de montagem, 900 militares em curso de formação estão à disposição da força-tarefa do hospital de campanha. “Eles prestam apoio na logística e no transporte de materiais, entre outras tarefas de bastidores”, diz o major.

Com a unidade pronta, os profissionais envolvidos no atendimento e demais áreas operacionais da unidade serão recrutados por meio de chamamento de voluntários, aporte de profissionais de órgãos públicos, contratação direta e até reconvocação de militares estaduais.

Em andamento, o processo de viabilidade de equipamentos (materiais permanentes e insumos) prevê busca nos bens do Estado, doações e ou empréstimos de unidades hospitalares e da rede hoteleira, além de outros setores públicos e privados. Também está prevista a aquisição de materiais.

Por JC Notícias

Foto: Agência Minas/Divulgação


Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: