Capa da Página OS GUARANÍ - Cultura - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 12º MIN 26º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Cultura

23/02/2021 às 15:55h

OS GUARANÍ

Facebook


Angela Leite Xavier


Passeando por Camboriú, Santa Catarina, vi algo que me chocou. A cidade é linda em termos de modernidade. Belos edifícios, muitas lojas finas, gente bonita passeando pelas ruas, praia, muitas opções de passeio. Mas vejam a mentalidade: construíram grandes prédios na orla do mar, bem perto deixando pouco espaço de areia. Hoje os prédios fazem sombra na praia à tarde e há um projeto para aumentar a areia avançando mar adentro. Incrível! Completa falta de noção de qualidade, de prazer, de noção do bem viver. A ganância das imobiliárias e a anuência das autoridades provocaram esta situação.

Ainda em Camboriú, passeando pelo centro, vejo as pessoas e as construções, poderia ser qualquer país na Europa. Mas, esmolando na beira da calçada, vejo uma mulher e um menino, guaranis, vendendo cestas artesanais lindas. À frente uma caixinha com moedas, esmolas. Mais adiante uma mocinha, devia ter no máximo uns 16 anos com uma criancinha pequena dormindo no chão. Guarani também. À frente, oncinhas feitas de madeira e pintadas, muito lindas, 15 reais as pequenas, 20 as grandinhas. Sujos, tristes, abandonados, invisíveis. Os guaranis.

Povo guarani que habitava este espaço desde sempre, que foi dominado pelos portugueses, que foi catequizado pelos jesuítas até que estes foram expulsos daqui por Pombal. Guaranis que perderam suas terras, sua cultura e foram escravizados, dizimados.

Vejo ali nas ruas o que restou deles. Um povo belo, gentil, de idioma doce, com grande pendor para a música e as artes. Será que existe um lugar para eles em nossa sociedade? Os imigrantes alemães, italianos, japoneses muitos outros que aqui aportaram para viver, acharam seu lugar, foram apoiados. Receberam incentivos para recomeçar suas vidas e venceram. Mas os indígenas são daqui mesmo, esta é a sua terra. Fugiram dos portugueses desde 1500 quando viram que só desejavam escravizá-los. Mas fugir para onde?

Devia ser uma questão de prioridade nacional demarcar as terras indígenas, ter uma política para esses povos que são os povos nativos da terra. Mas o capitalismo não vê vantagem, nenhum lucro em demarcar terras para eles. Afinal eles não produzem nada! Pois eu creio que são os únicos que poderiam ensinar o respeito pela natureza e pela própria vida com qualidade e solidariedade. São os únicos que podem ser guardiões de florestas a serem preservadas. Florestas ricas em biodiversidade, ar puro, águas limpas e muitos peixes. Sem as florestas todo o planeta vai sofrer as consequências. O aquecimento global está aí já fazendo estragos. Os vírus estão atacando. O ser humano está tornando nosso planeta inabitável.



Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: