Capa da Página Diego Maradona morre na Argentina aos 60 anos - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 16º MIN 31º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

25/11/2020 às 15:57h

Diego Maradona morre na Argentina aos 60 anos

Facebook

A imprensa argentina confirmou nesta quarta-feira a morte de Diego Armando Maradona, aos 60 anos, por parada cardiorrespiratória. O ex-jogador estava em casa no bairro de San Andrés, em Tigre, na província de Buenos Aires, quando começou a passar mal. Ele foi socorrido, mas não resistiu.

Na quarta-feira, dia 11, o ex-astro do futebol deixou o hospital onde estava internado. Ele foi submetido neste mês a uma operação na cabeça por causa de um hematoma subdural. Maradona permaneceu hospitalizado devido a uma "baixa anímica, anemia e desidratação".

Na ocasião, Matías Morla, advogado do ex-jogador, considerou um "milagre" que os médicos tenham diagnosticado o hematoma na cabeça, "que poderia ter lhe tirado a vida".

Maradona já teve vários problemas de saúde ao longo da vida. Durante a carreira profissional, enfrentou dificuldade para emagrecer e ficou viciado em cocaína. Quando se aposentou, a situação piorou.

Em janeiro de 2000, sofreu uma overdose de cocaína, com uma crise de hipertensão e foi levado às pressas a um hospital. Chegou a mudar-se para Cuba, onde conseguiu melhorar do vício em drogas.

Em 2004, ficou em coma com problemas cardíacos e respiratórios. Em março de 2005, fez uma cirurgia bariátrica para emagrecer e melhorou a saúde. Em 2007, parou de beber e interrompeu o uso de drogas. Neste período, assumiu a Seleção Argentina, da qual foi treinador na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Nos últimos anos, enfrentou problemas no joelho e estomacal.

Maradona era o atual técnico do clube Gimnasia y Esgrima La Plata, mas foi obrigado a deixar o comando da equipe nas mãos de seus assistentes há algumas semanas devido aos problemas de saúde.

Maradona participou de quatro Copa do Mundo com a Seleção Argentina: 1982, 1986, 1990 e 1994. Comandou em campo a equipe na última conquista alviceleste em Mundiais, a Copa do Mundo de 1986.

O camisa 10 da Seleção Argentina foi eleito o melhor jogador do Mundial disputado no México. Ele foi o atleta com mais mais assistências (5), chances criadas (27) e dribles certos (53), segundo o Opta Sports.

Nas quartas de final, Maradona marcou os famosos gols 'La Mano de Dios' e o que ficou conhecido como 'O Gol do Século', no qual dribla seis jogadores ingleses até tocar a bola para o gol vazio.

Clubes
 
Maradona é considerado o maior ídolo da história do futebol argentino. Ele começou a carreira no Argentinos Juniors. Chamou atenção e assinou com o Boca Juniors, seu clube de coração. Depois da Copa do Mundo de 1982, foi vendido ao Barcelona, clube no qual ganhou a Copa do Rei (1983), a Copa da Liga Espanhola (1983) e a Supercopa da Espanha (1983).

Posteriormente, foi transferido para o Nápoli. Tornou-se o maior jogador da história do clube italiano, conquistando Copa da UEFA (1989), Campeonato Italiano (1987 e 1990), Copa da Itália (1987) e Supercopa da Itália (1990). Voltou à Argentina, encerrando a carreira no Boca.

Fonte: em.com.br

Foto: Carlo Fumagalli/AP/Arquivo

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: