Capa da Página Mesmo sem reagir, funcionário de supermercado é assassinado durante assalto no Tupi, em BH - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 20º MIN 29º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

24/12/2020 às 08:00h

Mesmo sem reagir, funcionário de supermercado é assassinado durante assalto no Tupi, em BH

Facebook

Um jovem de 19 anos foi assassinado na noite dessa terça-feira (22) dentro de um supermercado do bairro Tupi, na região Norte de Belo Horizonte. O funcionário do estabelecimento trabalhava no caixa quando dois homens chegaram e anunciaram o assalto. Mesmo sem reagir, o rapaz foi baleado no peito por um dos suspeitos.

Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o rapaz não conseguiu abrir a gaveta do caixa. Nesse momento, um dos autores efetuou o disparo. Ele foi levado para o Hospital Risoleta Neves e encaminhado ao bloco cirúrgico. No entanto, não resistiu aos ferimentos.

Toda a ação dos bandidos foi registrada por câmeras de segurança do supermercado. Pelas imagens, a PM conseguiu identificar um dos autores, um menor de 17 anos. A guarnição, então, se deslocou para um endereço onde ele supostamente teria se escondido, no bairro Jardim Atlântico, na região da Pampulha.

A dupla foi localizada, além de um outro homem, de 29 anos, que teria cedido a arma aos suspeitos. Segundo a polícia, ele teria emprestado o revólver ao adolescente para que pudesse roubar três motocicletas. Em troca, poderia ficar com a arma, caso cumprisse o acordo.

No celular do comparsa, conversas entre os dois indicaram que o garoto já havia fotografado uma moto, que pertence a um funcionário do supermercado, e fica estacionada na porta.

Na casa também estava um jovem de 18 anos, que seria o autor do disparo. Ele chegou a confessar o crime, mas, segundo a polícia, negou participação após o fechamento do B.O.

Durante o roubo, a dupla também levou garrafas de bebidas alcoólicas do supermercado. Aos militares, um deles disse que gastou parte da quantia roubada - que não foi informada - com drogas e para pagar uma corrida de aplicativo para fugir do local do crime.

Uma testemunha e o dono do estabelecimento, que no momento do crime estava na sala de vigilância, reconheceram os autores. Os três suspeitos foram encaminhados à Delegacia de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad).

Fonte: Hoje em Dia

Foto: Reprodução Google Street

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: