Capa da Página Onda de ataques em Manaus: o que se sabe e o que ainda falta esclarecer - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 3º MIN 23º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

07/06/2021 às 09:12h

Onda de ataques em Manaus: o que se sabe e o que ainda falta esclarecer

Facebook

Manaus sofreu uma onda de ataques violentos neste domingo (9). Desde a madrugada, diversos veículos foram incendiados e prédios foram depredados. Em pelo menos três cidades do interior, também houve atentados. Até o fim da noite, 14 pessoas foram presas.

Veja o que se sabe e o que ainda falta esclarecer em 6 perguntas e respostas:

Qual o motivo para os ataques?
Quem é o traficante cuja morte motivou os atos de vandalismo?
Como os criminosos agiram?
Alguém ficou ferido?
Onde ocorreram os ataques?
Os ônibus voltarão a circular em Manaus?
Quem são os presos?

Qual o motivo para os ataques?


Informações levantadas pelo departamento de inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) apontam que a motivação para o início dos atos de vandalismo foi a morte de um traficante de drogas, e que a ordem de depredação partiu de dentro de um presídio por membros do mesmo grupo criminoso.

Quem é o traficante cuja morte motivou os atos de vandalismo?
A morte de Erick Batista Costa, conhecido como Dadinho, de 30 anos, teria motivado os atentados. A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates. "Dadinho" morreu no sábado (5), durante uma operação policial no bairro Redenção, Zona Oeste da capital.

Como os criminosos agiram?
Atearam fogo em, pelo menos, 21 veículos, sendo 14 ônibus do transporte coletivo e duas viaturas - uma da Polícia Militar e outra da Polícia Civil. Na maioria dos atentados, eles usaram coquetel molotov: uma arma cheia de combustível com pavio no gargalo.

O explosivo também foi jogado em prédios públicos, como agências bancárias, estações de ônibus e um distrito de obras da prefeitura de Manaus. No interior do Amazonas, foram depredados escolas, unidades de saúde e viaturas policiais.

Alguém ficou ferido?
Não há informações sobre feridos.

Fonte: G1

Foto: Carolina Diniz/Rede Amazônica

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: