Capa da Página Preços de carne bovina caem quase 2% em supermercados e açougues da Grande BH, aponta pesquisa - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 18º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

19/10/2021 às 07:51h

Preços de carne bovina caem quase 2% em supermercados e açougues da Grande BH, aponta pesquisa

Facebook

O preço da carne bovina registrou queda nos açougues e supermercados de Belo Horizonte e região metropolitana. De acordo com uma pesquisa, realizada em 39 estabelecimentos de 13 a 15 de outubro e divulgada nesta segunda-feira (18) pelo site Mercado Mineiro, alguns cortes chegaram a ter redução de quase 2%, em comparação ao levantamento feito no fim de setembro.

A maior diminuição se deu no valor do quilo da fraldinha, quer era vendida por R$ 36,35 no fim do último mês e hoje é encontrada por R$ 35,64 - uma decréscimo de 1,95%. Outro corte que apresentou queda significativa foi acém, que teve recuou 1,92%, passando de R$ 31,46 para R$ 30,86, em média.

O quilo da chã de fora também teve redução nos preços, saindo de R$ 38,41 no fim do mês passado para R$ 37,86  – recuo de 1,43%. O quilo do contrafilé também caiu 1,23%, passando a ser vendido por R$ 45,65 ao invés de R$ 46,22 - uma redução de 1,23%.

Para Feliciano Abreu, economista e diretor do Mercado Mineiro, a diminuição nos preços se deu por dois fatores: a queda nas vendas no varejo e a suspeita de surto de vaca louca em Minas Gerais, que atrapalhou as exportações do produto e aumentou a oferta no mercado interno. “Ainda é cedo para entender se essas quedas vão continuar. O consumidor já pode comemorar, mas é preciso comparar e pesquisar muito para conseguir alcançar os melhores preços”, destaca Feliciano.

O levantamento também mostrou que os consumidores vão ter que pesquisar bastante para conseguir encontrar bons preços. A fraldinha, corte que apresentou maior queda, também é o que tem maior variação nos açougues e supermercados.

Segundo o Mercado Mineiro, o quilo do corte pode ser encontrado de R$ 24,99 até R$ 84,95 – uma diferença de 239%. A discrepância nos preços também é observada no quilo do contrafilé, que custa de R$ 36,99 a R$ 79,95, uma diferença de 116%. Já a alcatra apresentou uma diferença de 89%, sendo vendida entre R$ 36,95 e R$ 69,95. A menor diferença entre os preços é encontrada no quilo da chã de fora, que custa de R$ 29,99 até R$ 52,90, uma diferença de 76%.

Frango segue em alta

Se os preços das carnes bovina tiveram diminuição, o mesmo não pode se dizer em relação ao frango. A maior elevação foi encontrada nos preços do quilo da coxa e sobrecoxa, que passaram de R$ 12,86 para R$ 12,94, um aumento de 0.59%. Para se ter uma ideia, o quilo do mesmo corte custava R$ 10,85 em janeiro – elevação de 26,2%.

Outra carne de frango que apresentou alta em outubro em comparação com o fim de setembro foi o quilo do filé de peito, que subiu 0,29%, saindo de R$ 19,06 para R$ 19,12. Desde o início do ano, esse produto já subiu 35,37% - era vendido em janeiro por R$ 14,05.

Porco, peixe e ovos

A pesquisa do Mercado Mineiro também comparou os preços de carnes suína, pescados e ovos. Em relação à carne de porco, a elevação maior se deu no preço do quilo da salsicha, que subiu 1,4%, passando de R$ 11,01 para R$ 11,16.

A segunda maior alta foi encontrada no quilo da costelinha, que teve elevação de 0,91%, passando de R$ 22,64 para R$ 22,85. Já a bisteca teve pequena alta, de 0,57% passando de R$ 19,09 para R$ 19,20. A única redução aconteceu no quilo do pernil sem osso que caiu 0,41%, passando de R$ 19,21 para R$ 19,13.

Em relação aos pescados e ovos, a maior variação se deu nos preços do salmão, que custam entre R$ 54,90 e R$ 99,90 - diferença de 82%. Já o quilo da traíra foi o que apresentou segunda maior discrepância nos valores, podendo custar de R$ 25,90 a R$ 45 - variação de 73%.

A mesma tendência foi observada no quilo do filé de surubim, encontrado de R$ 49,90 até R$ 83,90, com uma diferença de 68%. O quilo da sardinha também tem alta variação de preços que chega a 54% - custando de R$ 14,85 até R$ 22,90. A menor variação é nos preços do quilo do tambaqui, que custa de R$ 20,90 a R$ 29,90, uma variação de 43%.

Nos ovos a dúzia de bancos custando de R$ 7,99 até R$ 12,99 - uma variação de 62%.

Fonte: Hoje em Dia

Foto: Rádio Espacial FM

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: