Capa da Página Sem leitos, Santa Catarina inicia transferência de pacientes para o Espírito Santo - Destaques - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 14º MIN 32º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Destaques

03/03/2021 às 09:08h

Sem leitos, Santa Catarina inicia transferência de pacientes para o Espírito Santo

Facebook

Santa Catarina começa na manhã desta quarta-feira (3) a transferência de pacientes com Covid-19 para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Espírito Santo. O primeiro transporte deve ser feito pelo avião do Corpo de Bombeiros, que saiu por volta das 8h30 de Florianópolis e seguiu até Chapecó, no Oeste catarinense, região com maior fila de espera no estado. A previsão é que a aeronave chegue ao estado capixaba no período da tarde.

Cada paciente será transportado individualmente por causa da gravidade do estado de saúde. A expectativa é que até 16 pessoas receberão assistência médica no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, no município da Serra (ES), região da Grande Vitória.

A situação da pandemia se agravou em Santa Catarina, principalmente a partir de fevereiro, e há falta de leitos de UTI. Até a noite de terça (2), 251 pessoas aguardavam para serem transferidas. Pelo menos 35 pacientes morreram nessa espera. A taxa de ocupação de leitos de UTI destinados a pessoas com Covid-19 adulto era de 99,95%, às 22h07 de terça.

Transporte
O transporte será feito por meio de aviões do Batalhão de Operações de Aéreas (BOA) e de uma empresa terceirizada. A previsão é de que cada aeronave transporte um paciente em cada uma das viagens.

A equipe do Arcanjo 2, que irá fazer a primeira transferência, partiu do hangar do BOA no aeroporto de Florianópolis até a região Oeste catarinense. Na programação inicial consta que será levado na aeronave um paciente, com a equipe de saúde. Essa operação vai se repetir ao longo dos dias. Ainda não foi divulgado como será as operações da empresa.

Segundo o superintendente de Urgência e Emergência da Secretaria de Estado da Saúde, Diogo Bahia Losso, o objetivo é atender prioritariamente a região Oeste, com a transferência de pessoas que estão nos hospitais Regional do Oeste, em Chapecó, Regional São Paulo, em Xanxerê, e Terezinha Gaio Basso, em São Miguel do Oeste. Todas essas unidades já registraram mortes de pessoas que aguardavam por um leito.

Também não há mais vagas de uti na região da Grande Florianópolis. O governo do estado decretou medidas mais restritivas, mas durante os finais de semana, e disse que vai avaliar os resultados, para depois definir se irá adotar novos protocolos.

No Espírito Santo, a ocupação de leitos de UTI é de 72,77%, de acordo com dados divulgados na terça-feira. Em janeiro, o estado recebeu 36 pacientes com Covid-19 transferidos de Manaus, sendo que seis amazonenses morreram durante o tratamento no estado capixaba. Em fevereiro, o estado recebeu pacientes vindos de Rondônia.

Pandemia no Sul do país
Assim como Santa Catarina, os outros estados da região Sul também vivem o agravamento da pandemia e da situação nos hospitais.

No Rio Grande do Sul, a ocupação dos leitos de UTI cresceu duas vezes mais do que a abertura de novos leitos --houve um aumento de 80% no total de leitos de UTI disponíveis em relação a abril de 2020; no mesmo período, o total de pacientes hospitalizados aumentou 183%.

No Paraná, 174 pessoas aguardavam por leitos de UTI para Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na segunda-feira (1º), de acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Também de acordo com a Sesa, o sistema de saúde da macrorregião oeste está à beira do colapso, com 99% dos leitos de UTI ocupados.

Fonte: G1

Foto: Reprodução/NSC TV

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: