Capa da Página Com grupo inchado, Atlético trabalha durante a pausa para diminuir elenco - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 9º MIN 28º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

03/04/2020 às 09:00h

Com grupo 'inchado', Atlético trabalha durante a pausa para diminuir elenco

Facebook
O Atlético conta com 30 jogadores no atual elenco. O clube deve fazer mais três ou quatro contratações para se fortalecer visando à disputa do Campeonato Brasileiro. Com os novos reforços, o grupo ficará inchado, algo que incomoda o técnico Jorge Sampaoli. Por isso, algumas peças podem deixar o alvinegro em breve.

O Atlético busca quatro contratações ainda em 2020: um zagueiro, um meio-campista, um atacante de beirada e um centroavante. O clube já iniciou as negociações com alguns nomes, mas só fechará com os novos atletas quando acabar a paralisação do futebol brasileiro, interrompido há duas semanas em função da pandemia do novo coronavírus.

O Superesportes lista abaixo quais jogadores podem deixar o Atlético em breve. A avaliação é feita entre o técnico Jorge Sampaoli, o diretor de futebol Alexandre Mattos e o presidente Sérgio Sette Câmara.

Patric - O lateral-direito é a terceira opção do Atlético atualmente. Patric está no Galo desde 2011. O jogador foi emprestado várias vezes e tem contrato até o fim da temporada. O Sport está interessado no atleta e as negociações podem evoluir nas próximas semanas.

Lucas Hernández - O lateral-esquerdo uruguaio foi comprado por 3 milhões de dólares (cerca de R$ 12 milhões na época). O jogador não conseguiu se firmar em momento algum. Com a chegada de Guilherme Arana, passou a ser a terceira opção na lateral. O Galo tentou negociá-lo no começo do ano, mas não obteve sucesso. A tendência é que Hernández não siga no clube.

Zé Welison - O Atlético busca um volante para a sequência da temporada. No primeiro jogo de Sampaoli, Zé Welison não ficou nem no banco. O jogador não está nos planos do treinador e o clube tentará negociá-lo.

Ramón Martínez - Assim como Zé Welison, ele ficou fora do banco de reservas no primeiro jogo de Sampaoli. O volante paraguaio custou cerca de 2,2 milhões de dólares (cerca de R$ 8,4 milhões na época) e não conseguiu se firmar. Sampaoli quer contar apenas com Jair, Allan e Gustavo Blanco, além de um volante que pode chegar ao clube.

Franco Di Santo - O centroavante tem contrato até o fim do ano. Desde que chegou, ainda não conseguiu convencer. Apesar de ter feito gol na estreia de Sampaoli, não agrada tanto ao treinador. Com a chegada de um novo ‘camisa 9’, deve perder espaço na equipe.

Ricardo Oliveira - Assim como Di Santo, não vive boa fase. Desde 2019, viu o rendimento em campo cair muito. O centroavante também foi titular na estreia de Sampaoli, mas pode perder espaço na equipe com uma nova contratação. A tendência é a saída de um dos dois centroavantes.

Clayton - O atacante voltou de empréstimo no início do ano, mas não estava nos planos de Dudamel. Sampaoli colocou o jogador para treinar com o grupo, mas as chances não devem aparecer. Como o jogador tem contrato até o fim do ano, o clube pode tentar a rescisão para evitar o pagamento dos salários até dezembro.

Fonte: Super Esportes

Foto: Bruno Cantini/Atlético

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: