Capa da Página Enderson pede calma com encaixe no Cruzeiro e usa dificuldade do Flamengo como exemplo: Ninguém está pronto - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 15º MIN 29º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

CRUZEIRO MG

Enderson pede calma com encaixe no Cruzeiro e usa dificuldade do Flamengo como exemplo: 'Ninguém está pronto'

25/08/2020 às 08:50h

Facebook

Depois de arrancar na Série B do Campeonato Brasileiro com três vitórias - 2 a 1 no Botafogo-SP, em Belo Horizonte; 3 a 2 no Guarani, em Campinas; e 1 a 0 no Figueirense, em Florianópolis -, o Cruzeiro não conseguiu superar equipes que se propuseram a ser mais cuidadosas com a marcação, perdeu a campanha 100% e estagnou a luta para se aproximar do G4 já nas primeiras rodadas. O time foi derrotado pela Chapecoense por 1 a 0, quinta-feira, no Mineirão, e empatou por 1 a 1 com o Confiança, nesse domingo, no estádio Batistão, em Aracaju-SE.

Diante da Chape, o Cruzeiro teve 68% de posse de bola, mas só conseguiu acertar o gol em uma das 15 finalizações - João Ricardo defendeu o chute cruzado de Marcelo Moreno, aos 22 minutos do segundo tempo. Contra o Confiança, a Raposa abriu o placar aos 25min do primeiro tempo, em cabeceio do lateral-direito paraguaio Raúl Cáceres, e poderia ter ampliado a vantagem. Todavia, o adversário igualou aos 44min, numa das poucas chances claras que teve - gol do atacante Reis -, e segurou o resultado na etapa complementar.

Nas redes sociais, parte da torcida cruzeirense já começa a demonstrar impaciência e preocupação em razão da ineficácia de uma equipe que, apesar de ter a bola no pé, esbarra na estratégia de defesa do adversário. O técnico Enderson Moreira reconheceu a necessidade de melhora na criação de jogadas, porém ressaltou que até mesmo o Flamengo, atual campeão brasileiro e da Copa Libertadores, passa por fase de adaptação. Com o espanhol Domènec Torrent no lugar do português Jorge Jesus, que retornou ao Benfica, o rubro-negro contabilizou apenas cinco pontos nas cinco rodadas iniciais da Série A (33,33%), ocupando o 13° lugar.

“Falta tempo, pois ninguém está pronto ainda. Me fala uma equipe que está pronta? Há equipes que gastam milhões e milhões e não estão prontas. Ninguém está pronto. Olha o nosso grande campeão, Flamengo, as dificuldades que está tendo. Como você quer que eu fale hoje para a nossa torcida que estamos prontos? Ninguém está”.

A Série B 2020 começou de forma equilibrada, sem que um clube disparasse com 100% dos pontos. O líder Paraná soma 11, seguido por 2° Cuiabá, 10 (um jogo a menos); 3° Operário, 9; 4ª Ponte Preta, 8; 5° América, 8; e 6° Juventude, 8. Com duas rodadas a cumprir, a 7ª colocada Chapecoense contabilizou sete pontos em três jogos e detém o melhor aproveitamento, de 77,8%. Já o Cruzeiro, que precisou minimizar a perda de seis pontos na Fifa, está em 11°, com quatro.

“Estamos em uma competição difícil, com resultados parelhos. Não há ninguém com 100% de aproveitamento na competição. Isso demonstra a dificuldade”, observou Enderson, lamentando em seguida as chances desperdiçadas em Sergipe que poderiam dar outro rumo à partida. “A gente tem enfrentado equipes que baixam muito as linhas, isso cria dificuldade (...). Talvez se tivéssemos aproveitado o primeiro tempo para fazer a vantagem, o segundo tempo seria diferente”.

Por fim, o comandante destacou que mesmo se o Cruzeiro mantivesse 100% dos pontos, muitas coisas teriam de ser ajustadas. “Ninguém está satisfeito com nada e nunca vai estar. Se estivéssemos aqui hoje com cinco vitórias, estaríamos falando que há muita coisa para melhorar. O fato de ter conquistado 10 pontos, dos quais apenas quatro valem, não faz com que a gente ache que está tudo errado, como a gente não achava que com seis vitórias seguidas estava tudo certo (...)”.

O próximo jogo do Cruzeiro na Série B é contra o América, às 19h de sábado, no Mineirão, pela sexta rodada. Antes, o time tentará avançar na Copa do Brasil em confronto com o CRB, às 16h de quarta-feira, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Para isso, terá de vencer os alagoanos por três gols de diferença, pois perdeu o duelo de ida da terceira fase, no Mineirão, por 2 a 0, em 11 de março. Caso ganhe por dois de vantagem, haverá disputa por pênaltis para definir o classificado à quarta fase da competição nacional.

Fonte: Super Eportes

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: