Capa da Página FMF faz proposta e quer retorno do Campeonato Mineiro no dia 26 de julho - Esporte - JC Notícias Capa da Página

Icone previsão PARÁ DE MINAS - 16º MIN 30º MAX

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades

Icone IconeNotícias - Esporte

18/06/2020 às 09:00h

FMF faz proposta e quer retorno do Campeonato Mineiro no dia 26 de julho

Facebook

A Federação Mineira de Futebol acredita que o Estadual possa retornar no dia 26 de julho. Em reunião nesta quarta-feira, na Cidade Administrativa, o presidente da FMF, Adriano Aro, disse que encaminhou ao Centro de Operações de Emergência em Saúde de Minas Gerais (COES-MG) uma proposta de retomada do Campeonato Mineiro, que será avaliada e respondida nos próximos dias. Presentes no encontro, membros da Secretaria de Saúde de Minas veem de forma positiva a volta do futebol no estado, assim como integrantes dos clubes da capital.

"Hoje, eu tive uma reunião com o secretário de saúde do Estado, na qual a Federação apresentou uma proposta de retomada do Mineiro. A reunião foi muito boa, o secretário se demonstrou extremamente aberto e favorável ao retorno do futebol. A única questão foi que essa proposta da Federação deverá ser submetida agora ao Coes, que é o órgão que está à frente do combate à pandemia em Minas Gerais. Havia um membro do Coes participando da reunião e ficou definido que ele vai levar essa proposta para a análise dos técnicos e todos os envolvidos. Posteriormente, eles darão retorno para a Federação em relação àquilo que foi apresentado e eventuais alterações que tenham que ser feitas. Se tudo isso for seguido e cumprido, nós estamos otimistas que possamos ter a marcação de jogos oficiais já a partir do dia 26 de julho deste ano", disse Adriano Aro.

A proposta da FMF é terminar o Campeonato Mineiro até o dia 16 de agosto. Para isso, a entidade quer fazer as rodadas finais do Estadual em uma única cidade-sede. Os jogos serão sem público. Todos os envolvidos nas partidas - atletas, árbitros, responsáveis pela transmissão da TV e gandulas, entre outros - serão testados para o novo coronavírus.  

"O regulamento da competição permanece inalterado. A ideia da Federação é terminar o campeonato em três semanas. Teremos na primeira semana a 10ª e a 11ª primeira rodadas. Depois disso, na segunda semana, nós teremos as semifinais. E, na terceira semana, as finais. Paralelamente às semifinais, nós teremos a realização também do troféu Inconfidência. Então, nosso campeonato permanece inalterado e teremos aquelas datas que haviam sido estabelecidas pelos próprios clubes em conselho arbitral, mantido rebaixamento, tudo igual. O que nós temos é apenas uma alteração de datas e a adoção de medidas de higiene e segurança paliativas para tentar combater a COVID-19", disse Aro.

O secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, disse que o desejo do governo é que a situação se normalize o quanto antes, mas o fundamental, neste momento, é a proteção da população ao risco de contágio. “A Secretaria de Estado de Saúde vai avaliar essa proposta e trazer a nossa manifestação quanto à viabilidade e a forma de retorno dessa competição. Lembramos que o Estado não quer atrapalhar a vida de ninguém, pelo contrário. Mas também é fundamental que, nesse momento, nós tenhamos um cuidado muito grande com a epidemia”, declarou.

Clubes do interior
Segundo Aro, os clubes envolvidos no Campeonato Mineiro foram comunicados dessa proposta de retorno. O presidente da FMF disse que os dirigentes se mostraram favoráveis à continuação do Estadual. Sem condições financeiras, a maioria dos times do interior dispensou jogadores e membros da comissão técnica. Mesmo assim, houve comprometimento na participação no torneio.

"Eu conversei com os 12 clubes que disputam o Campeonato Mineiro e todos os presidentes estão cientes dessas condições. Antes de vir conversar com o secretário de Estado, eu falei aos clubes qual era a proposta da Federação. Todos se mostraram favoráveis e disseram estar aptos. Aqueles (clubes) que já desfizeram (o elenco), muitos têm acordos com seus atletas e estão prontos para, tão logo seja fixada essa data de realização das partidas oficiais, convocar seus atletas e retomar os treinamentos para que possam estar aptos para o dia de realização dos jogos", destacou Aro.

Segurança
Alguns clubes enviaram representantes à reunião na Cidade Administrativa. O médico do Atlético, Rodrigo Lasmar, esteve presente. Ele disse que os clubes têm protocolo de saúde seguro para realização de treinos e destacou que há segurança para o retorno aos jogos.

"Nós apresentamos o que temos feito nos clubes. Já voltamos aos treinamentos há cerca de um mês, respeitando as orientações dos órgãos responsáveis. E nós mostramos uma experiência segura de retorno aos treinamentos, nós estamos fazendo avaliações diárias do ponto de vista médico, do ponto de vista de avaliação clínica. Temos feitos testes semanalmente, o que nos garante uma segurança. O Atlético, nesse caso, já está em uma fase na qual os jogadores estão treinando normalmente com grupos grandes e à disposição do treinador. Essa experiência que nós temos com os clubes permite mostrar que temos um protocolo seguro e temos segurança para dar o próximo passo, que é pensar no retorno aos jogos", disse Lasmar.

Aumento de mortes
Enquanto os dirigentes ensaiam retorno do futebol, o aumento da propagação do vírus se espalha pelo estado. A Secretaria de Saúde de Minas Gerais confirmou o maior número de mortes pela COVID-19, desde quando foi anunciado o primeiro óbito no Estado, em 16 de março. O boletim epidemiológico desta quarta-feira registra 537 mortes, um aumento de 35 confirmações em relação ao balanço de terça (17). O recorde em número de mortes registrado em um dia passou de 21 para 35, um aumento de 66,67%. O balanço confirmou 1.323 novos casos no estado, totalizando 23.347 com diagnóstico positivo para a COVID-19.

Fonte: Super Esportes

Foto: Lance!

Galeria de fotos

Clique nas imagens para ampliar: